Colégio Web

Como driblar o Transtorno de Déficit de Atenção?

Publicidade

Atualmente, com a correria do dia a dia que nosso mundo moderno nos apresenta, é cada vez mais comum ver crianças e adultos com transtornos dos mais variados: Hiperatividade, Transtorno Bipolar e o Transtorno de Déficit de Atenção, entre outros.

Neste artigo, nós vamos falar um pouco mais sobre o Transtorno de Déficit de Atenção, que é um problema o qual afeta milhões de pessoas no mundo todo e que pode causar dificuldades de aprendizado e de outras ordens.

Portanto, nós vamos dar algumas dicas importantes para que qualquer pessoa que sofra do Transtorno de Déficit de Atenção consiga reunir condições que lhe permita driblá-lo.

Muita gente sofre dele

Transtorno de Déficit de Atenção

Apesar de não haver dados que indiquem a quantidade de pessoas que sofre de Transtorno de Déficit de Atenção no Brasil, segundo uma estimativa da Organização Mundial de Saúde (OMS), entre 5 e 10% de crianças sofrem deste problema.

Com isto dá para ter uma ideia de quantas pessoas adultas sofrem deste transtorno, e precisam saber como criar mecanismos que lhes permitam driblar as dificuldades impostas pela sua condição.

Há pelo menos 3 tipos de Transtorno de Déficit de Atenção, sendo que o mais comum é o tipo desatento, mas há também o tipo hiperativo/impulsivo e o tipo misto, que reúne características dos outros dois.

Medicamentos e tratamento precoce

O mais indicado para quem sofre de Transtorno de Déficit de Atenção é que o diagnóstico seja feito de modo precoce, para melhorar o aprendizado e para que a medicação necessária seja ministrada.

Há diversos medicamentos que podem ser ministrados para quem sofre deste transtorno, sendo que o mais famoso é o metilfenidato, que pode ajudar, entre outras coisas, na melhora do aprendizado e na diminuição dos sintomas.

Como driblar o Transtorno de Déficit de Atenção

No entanto, no dia a dia, para quem é adulto, talvez seja necessário fazer com que algumas situações possam ser dribladas, para que os sintomas simplesmente não afetem o rendimento de sua vida.

Uma delas é deixar lembretes, especialmente no celular, sempre que algum compromisso novo for agendado ou sempre que alguma coisa importante tiver de ser feita.

Outra forma de melhorar o modo como se reage aos sintomas do Transtorno de Déficit de Atenção no dia a dia, é procurar criar pequenos desafios durante sua rotina, como tentar fazer mais de uma coisa por vez e tentar concluir todas as tarefas.

E por fim, criar rotinas um pouco mais rígidas, para fugir das armadilhas da memória desatenta que o transtorno apresenta.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados