Colégio Web

Como usar Shakespeare nas aulas de história

Publicidade

É impossível existir alguém que não conheça William Shakespeare (1564-1616). O escritor é reconhecido, até hoje, por muitos especialistas da literatura mundial como o maior escritor moderno de todos os tempos, assim suas obras mantém-se como grandes clássicos, seja por livros, poemas e até as peças de teatro.

Neste artigo, faremos uma relação entre as obras do escritor inglês, como Antonio e Cleópatra, Romeu e Julieta, Hamlet, com o processo de aprendizagem de algumas matérias, principalmente história. Dessa forma, há uma maior facilidade para o entendimento do aluno, uma vez que o processo passa a ser ilustrado.

Relacionando Shakespeare a conceitos históricos

Como usar Shakespeare nas aulas história

Entre tantos feitos Shakespearianos, daremos destaque as suas obras teatrais, que são de suma importância para as disciplinas no aprendizado de História, Sociologia, Filosofia e mesmo Geografia. Isso porque Shakespeare soube reinterpretar importantes temas históricos, a fim de compreender a sociedade e a mentalidade de sua época.

Para as aulas sobre história de Roma, por que não usar um dos principais títulos do escritor inglês, a partir do conto dramático de Júlio César ou Antônio e Cleópatra, que revelam mais sobre o período em que Shakespeare escrevia – Era Elisabetana da Inglaterra e o Renascimento – propriamente sobre a Roma antiga. A partir dessa peça e de uma nova dinâmica, o professor de História pode inovar o aprendizado com a ilustração de trechos e elaborar uma aula sobre Roma Antiga mais dinâmica, a fim de estimular a curiosidade do aluno, que é convidado a interpretar a história sob uma nova temática.

Mudando de gênero, vamos observar a comédia e tragédia Shakespeariana, como o famoso romance de Romeu e Julieta, ou Macbeth e Hamlet, que evidenciarem temas profundos, como a natureza humana com base em tradições diversas, lendas, contos populares. Nesse caso, o professor deve fazer um trabalho em conjunto, e unir-se a disciplina de literatura, a fim de construir um planejamento de aulas com o objetivo de mediar estratégias e analisar aspectos, como o contexto histórico e as peculiaridades da ambiência da Inglaterra Elisabetana.

Como usar Shakespeare nas aulas de história

As obras de Shakespeare também serviram de base para alguns filmes, e uma outra sugestão é explorá-los também. Há uma série de títulos, desde aqueles produzidos por Orson Welles, como Macbeth (de 1948), até comédias românticas, como Shakespeare apaixonado (de 1998), dirigido por John Madden. Nesses casos, é necessária a confrontação das obras cinematográficas com a força dramática das peças do autor, usando esses elementos para aumentar a compreensão dos alunos.

Deu para perceber que as obras de Shakespeare podem ser excelentes materiais para que o professor de história se baseie e estimule o aprendizado dos seus alunos, né? Dessa forma, as aulas serão bem mais interessantes e ilustrativas, provocando um grande interesse dos pequenos.

Professor, volte a estudar e encontre ótimos títulos para exemplificar suas aulas, isso não faltará quando o assunto é Shakespeare. Com certeza, os alunos irão adorar basear-se em grandes obras mundiais, alem de despertar conhecimentos culturais, que farão toda a diferença lá na frente.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados