Colégio Web

Dicas para exercitar a imaginação das crianças

As crianças deverão realizar uma série de atividades para a descoberta de formas, de texturas e de cores, além do estímulo a expressão artística e a interação com o ambiente.

Publicidade

É fato que a Educação Infantil é o período ideal para que as crianças possam desenvolver as suas capacidades de imaginação e também de curiosidades, pois as crianças durante este período estão começando a entender o mundo ao seu redor. Os objetos de seu cotidiano, os materiais plásticos e a argila por exemplo, servem como um suporte para a descoberta das formas, bem como texturas e cores diferentes, além de estimular uma expressão artística e interpretação do ambiente como um todo.

Dicas para exercitar a imaginação das crianças

Veja algumas práticas que poderão fazer toda a diferença na criação de brincadeiras tanto na creche como na pré escola, o que permite que os pequenos possam explorar novas sensações e exercitar a criatividade. Para garantir uma progressão de aprendizagem, as atividades precisam necessariamente ser inseridas na rotina das crianças e dos bebês.

Abuse das caixas sensoriais e do ateliê de pintura

Para este tipo de atividade, os professores oferecem muitos materiais para a exploração de crianças, com algumas formas, texturas e tamanhos diversificados. A partir disto, os pequenos poderão observar as suas características, além de fazer as possíveis intervenções em ambiente ou mesmo os utilizar para criar narrativas e histórias diversificadas.

A exploração dos materiais plásticos

Dicas para exercitar a imaginação das crianças

Misturas e melecas que são feitas com água, terra, areia, ou ainda papel crepom e farinha são perfeitas para crianças bem pequenas. Este tipo de atividade oferece para os bebês a possibilidade de manusear novas texturas, além da descoberta dos efeitos que suas ações possam provocar na interação com o mundo por exemplo.

Os objetos do cotidiano

São muitos os materiais do cotidiano que poderão ser reinventados na escola para que possa criar brincadeiras e ainda estimular a linguagem corporal. Os objetos que não são normalmente reconhecidos como brinquedos, como fios de elástico, tecidos, pneus, caixas, servem como um suporte para a criação dos desafios e experiências sensoriais para as crianças.

Fonte: Nova Escola

 

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados