Colégio Web

Dependência Química: Características e Tratamento

A partir do dia 21 serão feitas internações involuntárias de dependentes químicos.

Publicidade

Um dependente químico é uma pessoa viciada em substâncias entorpecentes que já não tem mais controle sobre sua vontade e vivem para consumir drogas. Para os psicólogos é considerada como um Transtorno Mental, onde o paciente perde o controle e sua vida psíquica, emocional, espiritual, física vão deteriorando gravemente. Nessa situação, a maioria das pessoas precisa de tratamento e de ajuda competente e adequada. Segundo o Ministério da Saúde o número de dependentes químicos internados no país é de 32,6 mil até julho deste ano.

Por que existe dependência?

Existe no cérebro uma parte chamada de sistema de recompensa que é responsável pelas sensações agradáveis, de prazer como comer, dormir, ter relações sexuais, se exercitar e esse sistema detecta essas sensações boas e faz com que o ser humano tenha vontade de repeti-las, a mesma coisa com as drogas, que contêm substâncias alucinógenas que causam sensações diferentes ao cérebro, liberando prazer, fazendo com que a vontade de fazer novamente aumente, não importa se é do cigarro, álcool, maconha, LSD, cocaína ou heroína.

A pessoa passa a dar-lhes preferência quase absoluta, mesmo que isso atrapalhe todo o resto em sua vida. Para quem está de fora fica difícil entender por que o usuário de cocaína ou de crack, com a saúde deteriorada, não abandona a droga.

Tal comportamento reflete uma disfunção do cérebro. A atenção do dependente se volta para o prazer imediato propiciado pelo uso da droga, fazendo com que percam significado todas as outras fontes de prazer. Existem muitos motivos que levam jovens, adolescentes, pais de família a entrarem nesta vida, mas o final de todos eles é o mesmo: o vício.

Características dos usuários

Os usuários estão divididos entre pessoas que perderam o interesse e a vontade por tudo o que faziam antes de conhecer a droga, não fazem mais nada na vida além de consumir, esses são diagnosticados com a síndrome amotivacional. Já o outro grupo é formado por usuários que por causa dessas substâncias acabam desenvolvendo doenças mentais como psicose e depressão.

Tratamento

O melhor e mais eficaz tratamento é a vontade própria, se isso não funcionar, a pessoa deverá ser internada em uma clínica de reabilitação. O dependente deverá receber o primeiro atendimento de um médico, que lhe dirá qual a melhor forma de tratamento, caso ele recuse  juiz poderá determinar sua internação imediata, desde que os médicos atestem que a pessoa não tem domínio sobre sua condição física. A medida sempre será tomada com a família.

Veja ainda: Tipos de Drogas.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados