Colégio Web

Apicultura

Publicidade

A apicultura corresponde a uma arte científica na criação de abelhas com ferrão. É uma área de zootecnia, que visa compreender a criação de abelhas para fins de comércio ou lazer. A produção de mel, própolis, geleia real, pólen, cera de abelha e veneno é uma atividade legal, que também pode ser incluída em um projeto de paisagismo.

No Brasil, a criação da abelha africanizada ainda é um elemento de polêmica pois está exige distância de até 300 metros em relação a aglomerações animais ou pessoas.

Por ser importante elemento de polinização, a abelha sempre é bem vista. No pomar de laranja ou outra fruta de cultivo comercial é possível encontrar a figura do apicultor a cuidar das flores com abelhas. Isso amplia a produção de frutas e de mel. É a chamada apicultura migratória. Nela, o apicultor vai descarregar um caminhão de colmeias na região central do pomar. No período da floração. Em seguida, retira as colmeias e os enxames passam a observar espaços de monocultura. Assim, a abelha tem alimento mesmo depois da floração. É uma forma de usar todo o mel armazenado nas colmeias.

O que faz o apicultor?

Para manter os apiários, são necessárias várias visitas dos apicultores na execução das tarefas. Que vão desde a retirada do mato próximo à colmeia, bem como a revisão de cada caixa. Além disso, há a colheita e outros serviços de preparação dos quadros e apiários.

Quando os apicultores estão fazendo as revisões, há possibilidade de apurar o mel de boa qualidade oriundo das rainhas férteis que vão produzir filhotes.  Quando não há presença de formiga, traça ou outros insetos, a produção é ainda mais satisfatória. Mesmo sendo trabalhoso, há vantagens em se manter um apiário com 30 colmeias. Cada ninho produz 10 quadros/favos de mel. Uma produção profissional pode ter colmeias em diferentes apiários. A estrutura de funcionários e um espaço físico são essenciais.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados