Colégio Web

Os problemas dos piolhos e lêndeas no ser humano

Publicidade

Os filhos são, sem dúvida, a maior preocupação dos pais e também o maior dos tesouros. A tarefa de cuidar e educar os pequenos não é nada fácil. Ainda mais nos tempos de hoje, em que a mulher possui  jornada dupla de trabalhar fora e cuidar dos filhos. A saúde dos filhos e o bem-estar da família são constantes.

Quando as crianças iniciam a fase da educação infantil ou vão para a escola essa preocupação aumenta. Nessa fase, elas estão mais suscetíveis a terem certas doenças contagiosas e estão mais propicias a pegar piolhos e lêndeas.

Quando isso acontece é o maior transtorno. O que fazer? Como tratar essa doença que invade a cabeça dos pequenos e também dos adultos?

O que são piolhos e lêndeas?

O piolho é um inseto pequeno e achatado que possui garras para fixar melhor ao hospedeiro. Esse inseto não tem asas e são parasitas de mamíferos e aves. O piolho contém mais de 3000 espécies e cada espécie possui um determinado tipo de hospedeiro.

As lêndeas é o nome dado aos ovos dos piolhos. Eles são minúsculos pontos brancos que grudam no couro cabeludo e na raiz de cada fio por várias semanas e são difíceis de remover.

Os sintomas do piolho

O piolho no ser humano causa coceira intensa no couro cabeludo, podendo também causar irritação. Ele também pode ser encontrado nas sobrancelhas e nos cílios.

A infestação dos piolhos em seres humanos é chamada de pediculose.

Piolhos e Lendeas

Como ocorre a transmissão?

A transmissão ocorre em contato com pessoas que estão infestadas. Não são somente as crianças que possuem esse privilégio. Os adultos também podem “pegar” piolhos ou lêndeas.

Alguns cuidados são necessários:

  • Evitar contato com pessoas infestadas;
  • Não compartilhar toalhas, escovas e pentes, chapéus, bonés, tiaras entre outros;
  • Evitar lugares aglomerados;
  • Lavar os cabelos regularmente, principalmente as crianças;
  • Meninas com cabelo comprido devem usá-lo preso na escola ou em outros lugares que contenham várias outras crianças;
  • Os pais devem verificar regularmente a cabeça dos filhos;
  • Pentear os cabelos várias vezes ao dia, principalmente, o cabelo das crianças;
  • Prefira os xampus testados dermatologicamente para as crianças;
  • No bebê use xampu neutro, sem muito perfume, algumas crianças são alérgicas;
  • Após lavar a cabecinha do bebê seque muito bem, a umidade provoca lesões no couro cabeludo;
  • Use pente fino nas crianças pelo menos duas vezes por semana nas crianças. Prefira o pente fino de aço inox é melhor do que o de plástico;
  • Lave as roupas de cama, toalhas e a vestimenta infestada e de toda a família.

Tratamento

Antigamente, as crianças sofriam com várias receitas caseiras, que era muito mais difícil de tratar essa situação.

Atualmente, existem vários xampus à base de inseticidas piretroides. Depois da aplicação do medicamento recomenda-se deixar na cabeça por algumas horas. Proteja a cabeça com uma touca.

Para melhor indicação do medicamento a ser usado você deve consultar um médico para a prescrição.

Leia sempre a bula do medicamento para ver as precauções e o modo de usar. Cuidado com as crianças e não deixe o medicamento ao seu alcance, pois é perigoso!

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados