Colégio Web

Como estimular a coordenação motora

Publicidade

É quase intuitivo o desenvolvimento dos movimentos que realizamos. Desde quando estamos no ventre materno realizamos movimentos como forma de expressão.

Quando ainda bebês, nós executamos movimentos de forma involuntária. Como,por exemplo: engatinhar, levar objetos ou brinquedos a boca, querer pegar os pezinhos.

Esses movimentos são praticados, involuntariamente, por comandos do cérebro (sistema sensorial) interagindo com o sistema muscular e o sistema esquelético para que possamos realizar os movimentos de forma coordenada.

Sendo assim, podemos entender que coordenação motora é a capacidade de realização dos movimentos.

Podemos classificá-la em duas fases: coordenação motora grossa e a coordenação motora fina.

Há diferença entre coordenação motora?

Como estimular a coordenação motora

Na coordenação motora grossa a criança desenvolve e controla as suas habilidades mais primárias. A criança busca o equilíbrio dos movimentos do corpo como: gatinhar, andar, correr, pular, subir e descer.

Na coordenação motora fina a criança desenvolve e controla suas habilidades e movimentos mais específicos e delicados. Na coordenação fina exige-se muito mais da criança, pois ela deve aprimorar os seus movimentos tornando possível o manuseio de pequenos objetos. Como por exemplo: pegar em um lápis, começar a desenhar, pintar dentro do desenho, fazer traços pontilhados, recortar, encaixar. A criança aprende a observar detalhes que antes eram despercebidos.

Não pense que fazer tudo isso é fácil e rápido! Todos esses movimentos para serem executados precisam de muito treino e incentivo. A repetição de movimentos e a realização de exercícios ajudam a melhorar o desenvolvimento da coordenação motora.

Os pais devem estimular o desenvolvimento da coordenação motora em seus filhos. Podemos estimular os bebês com objetos que fazem barulho. Com alguns brinquedos que emitem sons, brinquedos com música, brinquedos com movimento e coloridos que chamam a atenção da criança.

Já para crianças maiores os pais podem incentivar a coordenação de seus filhos com brincadeiras lúdicas como: pular corda, brincar de amarelinha, jogar bola, brincar de pega-pega, duro ou mole, recortar e muitas outras brincadeiras. Importante sempre respeitar a faixa etária da criança.

Quando na fase da pré-escola, as crianças exercitam atividades para o desenvolvimento da coordenação de forma “trabalhada”.

Na escola, o professor deve estimular e trabalhar a coordenação motora com exercícios mais específicos como: pintar os desenhos (delimitar que a criança pinte dentro do desenho), realizar atividades como montar quebra-cabeça, recortar e colar figuras, cobrir traços pontilhados, ligar os pontos formando uma figura e ainda incentivar com jogos.

As crianças aprendem brincando com os jogos, pois estes despertam a curiosidade e fascinam por suas cores e formatos.

Os jogos de montar são perfeitos nesse sentido. A criança passa um bom tempo tentando montar figuras e objetos. Há jogos maiores que possibilitam melhor manuseio da criança. Atualmente, os jogos possuem os personagens preferidos das crianças como: Galinha Pintadinha, As Princesas, Ben 10, Patati Patata, entre outros.

Os jogos de quebra-cabeça são tão importantes quantos os jogos de montar. Você pode encontrá-los em formato de madeira e E.V.A . Nesse caso, as peças são mais fáceis de encaixar e de manusear.

Abuse dos brinquedos e dos jogos! Com certeza eles irão ajudar no desenvolvimento da coordenação motora das crianças.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados