Colégio Web

3 mitos gregos que permeiam o dia a dia

O conjunto de mitos gregos e romanos está presente no centro do caldeirão cultural de onde emergiu o mundo ocidental. Veja algumas expressões famosas!

Publicidade

O conjunto de mitos gregos e romanos, a chamada mitologia Greco-romana, está presente no centro do caldeirão cultural de onde emergiu o mundo ocidental. Prova disso são as expressões baseadas em diversos mitos contidos nessa rica mitologia que ultrapassaram as barreiras do tempo e ainda são utilizadas nos dias de hoje. Com base nisso, listo um pequeno grupo dessas expressões, com suas origens e significado. Aproveitem!

3 frases comuns da Mitologia Grega

Mitologia Grega

“Carregar o mundo nas costas”

Essa expressão é usada quando alguém nos parece cabisbaixo, cansado e cheio de preocupações e logo dizemos que a pessoa está “carregando o mundo nas costas”. Ela refere-se ao mito do titã Atlas, que como punição por ter lutado contra os deuses do Olimpo, teria a incumbência de segurar eternamente sobre seus ombros nada menos do que o próprio céu. Essa punição lhe foi dada pelo próprio Zeus. A figura de Atlas é quase sempre representada como um homem que sustenta um globo nos ombros, que facilmente é interpretado como sendo a Terra, daí a expressão “carregar o mundo nas costas”. Porém, o globo é a representação do firmamento celestial, ou seja, o céu.

“Bancar o cupido”

Essa é uma expressão bastante utilizada quando vemos alguém tentando fazer com que duas pessoas se unam em um relacionamento amoroso. Tem origens no mito sobre Cupido (Eros para os gregos), o deus do amor, que segundo as lendas era filho da deusa Vênus (Afrodite para os gregos), a deusa do amor e da beleza e também de Marte (Ares para os gregos), o deus da guerra. Cupido andava sempre munido de seu arco, buscando alvos para suas flechas, que poderiam ser tanto homens, bem como deuses. Quem tivesse seu coração atingido por uma de suas flechas imediatamente se apaixonaria por outra pessoa. Sua imagem mais comum é a de um anjo portando um arco e flecha. O próprio cupido teve uma grande paixão: Psiquê, a deusa da alma.

“Presente de grego”

É uma expressão muito utilizada em situações que indicam que um presente não foi dado com boas intenções. Suas origens remontam à famosa guerra de Tróia. Em especial ao episódio do Cavalo de Tróia, quando os gregos, que estavam cansados de tentar invadir a cidade de Tróia, decidem acatar a sugestão do famoso herói Ulisses (também conhecido por Odisseu) e construir um gigantesco cavalo de madeira para ser dado como presente aos troianos. Com esse presente, os troianos acreditariam que os gregos estavam se rendendo e aceitando a sua derrota, e que partiriam logo em seguida. O presente na verdade era uma armadilha, pois dentro desse cavalo de madeira estariam soldados gregos, que seriam levados para dentro dos portões da cidade, e que aguardariam anoitecer, para em surdina, abrir os portões da cidade para o restante das tropas gregas invadirem a cidade e toma-la sem maiores dificuldades. Pois foi exatamente o que aconteceu, os troianos aceitaram o presente, o levaram para dentro da cidade, fizeram festa por supostamente terem vencido a guerra e beberam até cair. No meio da noite, os soldados gregos escondidos no interior do cavalo desceram, abriram os portões da cidade para o restante das tropas gregas invadirem e matarem facilmente os combalidos soldados troianos, decidindo assim o resultado final da famosa guerra e selando o destino da cidade de Tróia.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados