Colégio Web

Alhazen

Publicidade

Matemático e astrônomo árabe nascido em Basra, também chamado no Ocidente de Bassora, hoje no Iraque, considerado de nível superior a Al-Biruni (973-1048) em física e matemática, e o primeiro a dar uma contribuição efetiva à ótica depois de Ptolomeu (85-165). Um dos cientistas mais originais de seu tempo, deixou trabalhos importantes em geometria, filosofia e medicina. Foram-lhe atribuídos aproximadamente cem trabalhos, sendo que o principal deles foi traduzido em latim no 12º século e finalmente foi publicado como Opticae thesaurus (1572 ), Tesouro da óptica, que influenciou toda a óptica medieval e moderna.

Este livro era inspirado na obra de Ptolomeu sobre reflexão e refração e entre vários assuntos, descreveu a estrutura do olho, o aumento aparente dos astros no horizonte, a duração do crepúsculo do Sol, a reflexão em espelhos esféricos etc. Estudado amplamente e extremamente influente, foi o primeiro trabalho conhecido que rejeitava a teoria grega de que o olho é que enviava raios ao objeto mirado. Também fez medidas detalhadas de ângulos de incidência e refração, estudou espelhos esféricos e parabólicos, o obscuro da máquina fotográfica e o papel da lente na visão.

Enquanto os gregos tinham um bom entendendo da formação de uma imagem em um espelho plano, ele tentou resolver um problema muito mais difícil: o da formação de imagens em espelhos esféricos e parabólicos e suas possíveis soluções geométricas. Apesar de sua alta produção científica, esta poderia ainda ser maior não fosse sua difícil relação política como o califa al-Hakim. Tendo apregoado ser capaz de regular as inundações do Nilo, esteve na iminência de ser executado, escapando da sentença capital simulando loucura e permanecendo como se fosse vítima de tal mal até al-Hakim morrer (1021). Provavelmente o grande cientista árabe tenha morrido no Cairo (1038-1040).

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados