Colégio Web

Universidades e redes públicas de ensino paralisam atividades em função da greve dos caminhoneiros

Pelo menos 13 estados registram paralisação das atividades em Universidades Federais.

Publicidade

Estudantes não terão aulas em diversos Estados brasileiros nesta segunda-feira, 28 de maio. O motivo da paralisação é a greve dos caminhoneiros e suas consequências diretas. Muitas cidades não possuem mais combustível, o que acaba afetando diretamente a capacidade de abastecimento das empresas de transporte público.

Universidades e redes públicas de ensino paralisam atividades em função da greve dos caminhoneiros

Em pelo menos 13 Estados não haverá aula nas universidades federais: Bahia, Maranhão, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo (UFScar) e Tocantins.

Além disso, em pelo menos 3 Estados não haverá aulas nas escolas que pertencem a rede estadual de ensino: Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Sergipe. Os Institutos Federais, na sua maioria, também estão com suas atividades suspensas.

Algumas capitais também anunciaram a paralisação das aulas nas escolas que fazem parte da rede municipal, tais como o Rio de Janeiro. Diversas universidades privadas também estão enviando informativos para os seus alunos desde o último domingo, informando não ser possível manter as aulas.

Greve

Universidades e redes públicas de ensino paralisam atividades em função da greve dos caminhoneiros

A greve dos caminhoneiros está entrando no seu oitavo dia nesta segunda-feira, sem qualquer expectativa de terminar. No último domingo, o governo federal anunciou uma série de medidas, incluindo a redução de R$ 0,46 no preço do diesel pelos próximos 60 dias. Mas os caminhoneiros ainda não dão sinais claros de aceite em relação a proposta.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados