Já está disponível para consulta o edital completo do me Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) 2023, que interessa especialmente os alunos de nível superior. O documento foi publicado no Diário Oficial da União do último dia 26 de maio e traz as regras para o exame deste ano, a partir das definições do Ministério da Educação.

Publicado edital do Enade 2023

Confira o edital completo.

O Enade tem como principal objetivo fazer uma análise do desempenho dos alunos de nível superior de todo território nacional, tanto em instituições públicas como também nas privadas. O teste é aplicado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Texieira (Inep).

Este exame tem algumas particularidades quando comparado com outras provas promovidas pelo mesmo Instituto. Antes de mais nada, o desempenho do estudante acaba não tendo nenhum uso de parte do poder público. Apenas algumas instituições privadas podem optar por oferecer alguma premiação para os seus alunos que conseguem um bom desempenho.

Publicado edital do Enade 2023

Mas, mesmo não tendo a sua nota utilizada em nenhum programa ou processo seletivo, ele é obrigatório, sendo que o aluno que não tiver feito pelo menos uma edição do Enade ao longo do seu curso não recebe o seu diploma certificado pelo Ministério da Educação no momento em que ele se forma.

Além disso, em cada ano são avaliados cursos de determinados grupos, e a convocação para a prova acontece através da própria instituição de ensino, que deve inscrever seus alunos para as provas.

Enade 2023

Neste ano, as inscrições para o Enade deverão ser feitas pela instituição de ensino entre os dias 27 de junho e 31 de agosto. Já as provas estão previstas para serem aplicadas no dia 26 de novembro, com o resultado sendo liberado no dia 10 de setembro de 2024.

O Enade 2023 será aplicado para fins de avaliação de desempenho dos estudantes dos seguintes cursos: agronomia, arquitetura e urbanismo, biomedicina, enfermagem, engenharia ambiental, engenharia civil, engenharia de alimentos, engenharia de computação I, engenharia de controle e automação, engenharia de produção, engenharia elétrica, engenharia florestal, engenharia mecânica, engenharia química, farmácia, fisioterapia, fonoaudiologia, medicina, medicina veterinária, nutrição, odontologia, zootecnia, agronegócio, estética e cosmética, gestão ambiental, gestão hospitalar, radiologia e segurança no trabalho.