Médico, advogado, deputado, alto funcionário público brasileiro nascido no Rio de Janeiro, que foi do Tesouro Nacional, presidente do Banco do Brasil, ministro da Fazenda, senador do Império e Visconde de Inhomirim, e que pesar de sua participação nas Letras, o jornalismo e a política foram efetivamente seu campo de atuação. Filho de um padre negocista e briguento, e da mulata forra Maria Patrícia, quitandeira no largo do Rosário, alcunhada Você me mata. Após a graduação em Medicina, foi inscrito por Evaristo da Veiga na Sociedade Defensora da Liberdade e Independência Nacional, órgão moderador, e levado a escrever artigos políticos para os jornais. Indo para Paris, formou-se em Direito pela Universidade de França, especializando-se em Política Econômica. 

A amizade que mantinha com Gonçalves de Magalhães, desde a infância no Rio de Janeiro, deve tê-lo aproximado do Instituto Histórico de Paris, onde, ao lado do poeta e de Araújo Porto Alegre, dissertou sobre o estado das ciências no Brasil. Ingressou na Sociedade dos Patriarcas Invisíveis (1842), entidade secreta, de caráter revolucionário, que pegou armas contra a monarquia, o que lhe valeu o desterro, em Portugal, durante alguns meses. Ao regressar, juntou-se ao grupo que fundou (1843), o jornal de ciências, letras e artes, Minerva Brasiliense. Como jornalista, escreveu no Jornal dos Debates Políticos e Literários (1837-1838), no Despertador (1838-1841) e no Maiorista (1838-1841).

Publicidade

Na política, ingressou como deputado pelo Ceará (1842-1844) e, posteriormente, foi eleito por Minas Gerais (1845-1847) e pelo Rio de Janeiro (1848-1850). Ao chegar ao Senado (1870), empenhou-se em defesa da liberdade dos filhos das escravas, o que, no ano seguinte, lhe valeu a comenda da Ordem de Cristo e, posteriormente, o título de Visconde. No final de sua vida, doente e abatido pela asma, manifestou novamente sua desobediência ao Império, ao viajar para o Exterior, para se tratar, sem solicitar licença prévia. Voltando ao Brasil, retomou os trabalhos legislativos, mas seu estado de saúde o levou de volta ao velho continente e morreu em Paris.