Publicidade

Magnata do ramo de estradas de ferro estadunidense nascido em Hempstead, New York, magnata. Filho do Rev. Orlando Harriman, reitor do St Georges Episcopal church, Hempstead, LI., e de Cornelia Neilson, estudou em escolas de New Jersey e New York, e começou a trabalhar aos 14 anos como office-boy na Wall Street. Comprou uma cadeira no New York Stock Exchange (1969) com suas próprias economias e assim tornou-se seu sócio. Sempre prosperando em suas operações financeira, casou-se (1879) com Mary Averell, filha de um presidente de companhia de estradas de ferro, passou a se dedicar a este tipo de negócio. Tornou-se diretor da Illinois Central (1883), e vice-presidente (1887). Juntamente com J. P. Morgan e James J. Hill, fundou a Northern Securities Company (1895), reorganizou a Union Pacific e tornou-se seu presidente (1903).

Manipulador astuto, duro pechincheiro e sem escrúpulos nos mercados de valores, e determinado nas disputas contra os rivais dele, atingiu uma riqueza colossal da ordem de 700 milhões de dólares e teve seus métodos denunciados junto ao governo do Presidente Roosevelt (1907). O trust foi investigado pela Interstate Commerce Commission (1906-1907), mas seu prestígio junto à população por ter criado para o público norte-americano um serviço de estradas de ferro imensamente moderno e eficiente, um benefício que obscureceu toda a controvérsia sobre os meios pelos quais ele triunfou em cima dos obstáculos ao seu modo. Dono de bancos, companhias de seguros e de navegação etc, morreu em sua casa em Arden, em New York’s Ramapo Highlands, com 62 anos de idade. . Publicou a Harriman Alaska Series (1902-1914), uma série de 14 volumes, relatando pesquisas científicas no Alaska (1899), por ele patrocinadas e realizadas por 25 renomados cientistas.