Colégio Web

Estruturas dos órgãos reprodutores e reprodução

Publicidade

5. Estrutura dos órgãos reprodutores e reprodução

Sabemos que os estróbilos são seres vivos unissexuados, ou seja, são masculinos ou então femininos, porém, as plantas podem ser monóicas ou dióicas.

Estróbilo Masculino

No interior dos esporângios estão localizados os grãos de pólen (micrósporos). Estes grãos produzem o gametófito masculino através de suas células germinativas.

Os grãos são carregados pelo vento até o estróbilo feminino, para a fecundação e formação do zigoto, que se desenvolve dentro de uma semente, e depois de um tempo cai sobre o solo e ocorre a germinação.

Estróbilo Feminino

Os megaesporofilos são os produtores de óvulos, que consequentemente dão origem ás sementes.

Estrutura do óvulo:

Os óvulos são formados por um megasporângio, que é revestido por uma camada que possui apenas uma abertura denominada micrópila, que é a passagem dos grãos de pólen conduzidos pelo vento.

Uma célula do megasporângio se divide através do processo meiótico, originando quatro células haplóides.
Uma dessas células forma um macrósporo, sendo que as outras três se degeneram.
Uma nova divisão acontece só que através da mitose, e desta vez com o macrósporo, que se resulta na formação de um megaprótalo (gametófito feminino), responsável pela produção de arquegônios constituídos de oosferas em seu interior. 

Polinização

A polinização é realizada através do vento, que é o agente condutor de pólen, pois o transporta desde ás estruturas masculinas até ás femininas, onde ocorre a fecundação.

Formação do tubo polínico

Quando há um crescimento das células dos grãos de pólen, forma-se a barreira do tubo polínico. A célula germinativa produz os gametas masculinos que atravessam o tubo para chegar até o óvulo. 

Fecundação:

Quando os gametófitos masculinos estiverem bem desenvolvidos, eles irão liberar núcleos espermáticos, na qual um deles irá fecundar a oosfera, dando origem a um zigoto. Posteriormente, com o desenvolvimento do zigoto, ele se transformará em um embrião, que fica no interior no gametófito feminino, que por sua vez já absorveu bastantes nutrientes para sustentar o embrião. Desta forma, o gametófito feminino recebe o nome de endosperma, e o óvulo passa a ser uma semente.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados