Digite o que você quer buscar:  
01/06/2012 10:09

O toyotismo

Aumentar fontes para melhor leitura Diminuir fontes para melhor leitura

O Toyotismo 

Em 1960 as empresas e o governo japonês instituíram o toyotismo, que consiste em um sistema de política trabalhista e de relações industriais.
Nesse novo sistema tem como destaque o just-in-time e as novas relações trabalhistas. 

As novas relações trabalhistas se caracterizam por: 

- compromisso por parte dos empresários em relação à estabilidade no emprego, e do funcionário em se manter no mesmo emprego enquanto estiver em situação economicamente ativa. 

- organização trabalhista na empresa, reconhecendo o que se deve fazer de melhor tanto para o bem da empresa quanto dos funcionários. 

- cooperação dos trabalhadores em relação à formação de equipes, atitudes iniciativas para melhorar a produção no trabalho. 

- o trabalhador será promovido conforme o seu tempo de trabalho. 

Just in time – é um sistema que administra o tempo e quantidade exata de uma produção. Esse sistema elimina os estoques e ocorre um controle minucioso de qualidade e uma produção flexível, tudo para atender bem ao consumidor. 

A competitividade japonesa era originada através da produtividade dos trabalhadores e na qualidade do trabalho, sendo assim a produção e a qualidade estavam baseadas num sistema de cooperação entre os trabalhadores e nas relações industriais, tal sistema se tornou viável através de conquistas importantes para os trabalhadores e comprometimento da empresa em manter o estável o emprego.

Crise financeira 

Os empréstimos incobráveis acumulam nos bancos japoneses mais de 10% do PIB do Japão. 

A expansão econômica do Japão se fundamentou num sistema financeiro bancado pelo governo que era destinado a garantia de segurança dos poupadores e dos bancos, além de expor para as empresas crédito fácil com juros baixos. 

Em 1997 a diferença entre o Japão e o EUA era grande em relação ao PIB (Japão 92,5% e EUA 34%), devido a isso os bancos de depósitos estavam cheios de dinheiro. 

Os principais fatores que contribuíram para o fim do sistema financeiro foram: 

*repressão do mercado imobiliário e das ações. 

*o governo não tem mais como cobrir os débitos bancários e a potencial inadimplência. 

*com o desenvolvimento das instituições financeiras japonesas para o mercado financeiro global, as práticas financeiras freqüentes do Japão, gradualmente foram se complicando.





Você também vai querer ler...

Comente!

Que tal ajudar?

Ajudamos milhões de estudantes todos os meses, levando conteúdo educacional, de graça. Faça uma doação e ajude a manter o projeto. Clique no botão ao lado.