Colégio Web

Riscos de gravidez

Publicidade

Ser mãe é um presente. Porém, alguns riscos devem ser observados ao longo de uma gravidez. Tanto para a mãe quanto para a criança. A hipertensão arterial é um deles. Algo que pode influenciar desde o amadurecimento prematuro da placenta ou morte do bebê. Outro aspecto a ser observado: o diabetes. Na gravidez, a taxa de glicose sobe e pode afetar alguns órgãos do feto.

Já as Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs), pode comprometer a vida da criança de forma intensa: é o caso da AIDS e Sífilis. O portador hospeda seu o vírus da AIDS durante toda a vida e pode transmiti-lo à criança.

Daí a importância dos exames ginecológicos e do pré-natal. Planejar a família é o ideal para quem quer engravidar de forma serena. É nesse planejamento que se eliminam os riscos. O peso, a pressão arterial e o diabetes precisam estar sob controle. A alimentação, por meio da correta absorção de nutrientes, também é um ponto central. Quem já usou drogas, precisa redobrar os cuidados para evitar riscos físicos e psicológicos à criança.

Mulheres com idade avançada

O estresse e ansiedade precisam ser controlados para evitar nascimento precoce, bem como os aspectos de higiene. Hoje, a medicina também tem se preocupado com as gestantes com idade mais avançada. Depois dos 35 anos, a mulher começa a apresentar algumas doenças clínicas que podem comprometer uma gravidez. O endométrio já possui outra estrutura. Para evitar aborto ou outras complicações, máximo nível de cuidado. A formação do feto vai exigir complementos de ácido fólico e assim o cérebro do bebê, bem como a medula espinhal recebem maiores cuidados.

Quando há alterações nos cromossomos do bebê, ocorrem as síndromes. A mais comum, a Síndrome de Down. Há também a Síndrome de Edward ou trissomia 18, totalmente relacionada à idade da mãe. Mais rara, pode levar a abortos espontâneos, má formação de alguns órgãos, atraso no crescimento ou no desenvolvimento mental.

Quanto mais as mulheres puderem conhecer sobre o próprio corpo, menos será os riscos ao longo de uma gravidez. Além disso, um investimento maior no planejamento familiar. Nunca é demais compreender como se estrutura uma família. No momento da confirmação da gravidez, todo o apoio e conhecimento sobre como a chegada da nova vida levam a mudanças no corpo, na estrutura da mulher e da própria família, espaços coletivos e afins.

 

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados