Colégio Web

Técnicas do trabalho podológico

Publicidade

Com total dedicação à sua saúde e bem estar, a podologia trabalha num estudo dedicado sobre seus pés, do ponto de vista de sua anatomia e patologia. A ciência que trabalha com os pés, de formação superior ou técnica, se aprofunda na fisiologia e no conhecimento biomecânico dos pés, sendo um ramo auxiliar da área da saúde que busca tratar de forma profissional os problemas relacionados aos pés.

O mercado nacional de podologia é bem abrangente. Aplicando diferentes técnicas para desenvolvimento coerente do trabalho podológico, esse estudo profissional promove a saúde, aliviando os sintomas de diversos problemas vinculados aos pés. Para entender mais sobre o uso e estudo de técnicas de podologia, descubra algumas informações sobre a ciência e compreenda sua importância na construção da saúde humana.

Estudos abordados na podologia

Podologia

Os podólogos ou técnicos em podologia trabalham sobre atendimento com relação a diferentes tipos de problemas de saúde que afetam os pés, trabalhando sobre anatomia, fisiologia, micologia, dermatologia, cinesiologia, farmacologia aplicada, biodinâmica, patologias relacionadas, cuidados especiais entre diabéticos ou patologias especificas, onicoórteses, entre outros estudos vinculados.

Com atuação em clínicas estéticas ou podológicas, associações desportivas, hospitais, unidades básicas de saúde e domicílios, os podólogos aplicam seus estudos pelo bem estar humano de forma geral.

Técnicas do trabalho podológico

Técnicas do trabalho podológico

A fim de promover ações pela proteção da saúde dos pés, as técnicas utilizadas se apoiam na utilização de produtos e equipamentos próprios, protegendo os pacientes contra riscos biológicos e químicos. O procedimento padrão para obter um diagnóstico é posicionar o paciente numa cadeira e examinar seu pé. Na análise, devem ser aplicadas loções antissépticas nos pés do paciente, examinando sua superfície para buscar por patologias ou sintomas.

Fatores como dor por movimentos ou por toque, escamações com ou sem aquosidade, condições anormais dos arcos plantares e transversos, problemas na articulação dos pés, comprometimento de lâminas, desajustes no espectro gravado na palminha de calçados, desidratação, entre outros, são sinais essências para o diagnostico. Com a análise, as técnicas podem ser aplicadas, sendo que boa parte delas envolve duração de dois a quatro meses de tratamento.

Envolvendo o uso de emolientes e cremes hidratantes, essenciais para amolecer a pele e promover os procedimentos, as técnicas devem se iniciar com devida proteção e asseio. Resolvendo desde problemas como unhas encravadas, calos e fissuras até infecções e micoses, o podólogo deve aplicar diversos estilos de tratamento a partir das restrições de cada caso.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados