Colégio Web

Quais os perigos da Síndrome de Guillain-Barré?

Publicidade

Em 2015 foi noticiado que na Bahia cerca de 54 pacientes tinham sido diagnosticados com a Síndrome de Guillain-Barré, um número anormalmente alto para a doença.

Se você não sabe muito bem o que é esta doença, continue lendo que separamos alguns tópicos que irão ajudar você a entender melhor o que a síndrome causa no corpo.

O que é?

A Síndrome de Guillain-Barré é uma doença autoimune, ou seja, causada pelo próprio corpo.

Ela acontece quando o sistema neurológico da pessoa ataca alguma parte do próprio sistema nervoso por engano. Ou seja, é uma doença que faz com que o corpo de uma pessoa prejudique a si mesmo.

Síndrome de Guillain-Barré

Basicamente, o sistema imunológico da pessoa que sofre da condição, que normalmente é responsável pela defesa do organismo, ataca os próprios nervos, causando danos sérios e graves.

Os danos causados no sistema neurológico geram formigamento, fraqueza muscular e até mesmo paralisia. A síndrome costuma afetar, principalmente, a região do nervo conhecida como bainha de mielina, o que faz com que os sinais nervosos sejam propagados mais lentamente.

Porém, alguns danos são tão extensos que fazem com que alguns nervos parem de funcionar completamente.

Causas

Como a maioria das doenças autoimunes, a Síndrome de Guillain-Barré não tem ainda uma causa exata conhecida. Porém, ela costuma aparecer algum tempo depois de uma infecção do trato respiratório e digestivo.

Os casos no Brasil geraram curiosidade por alguns deles terem sido aliados ao Zika Vírus, um problema que está cada dia mais alarmante no país.

Há alguns fatores de risco que podem desencadear a síndrome de Guillain-Barré. Entre elas estão pessoas do sexo masculino mais velhas e pessoas que tenham contraído agentes como Influenza, Epstein-Berr, HIV, pneumonia etc.

Sintomas

Os sintomas da síndrome são bem extensos. Os mais típicos são perda de reflexos, hipotensão, fraqueza (em casos leves), paralisia que piora em um ou dois dias, dormência, alterações na sensibilidade, dor muscular, cãibra e movimentos descoordenados.

Outros sintomas incluem visão turva, quedas, dificuldades em movimentar músculos faciais, contrações musculares e palpitações cardíacas.

Os sintomas de Guillain-Barré podem apresentar pioras rápidas e repentinas. A fraqueza ou paralisia costuma afetar ambos os lados do corpo e na maioria do caso inicia nas pernas, subindo para os braços. Esse fenômeno é chamado de paralisia ascendente.

Guillan-Barre

Diagnóstico

Caso você apresente qualquer um dos sintomas mais preocupantes, corra imediatamente para o médico, de preferência um neurologista. Ele fará uma série de perguntas sobre os sintomas que você sente e a partir deles tentará fazer um diagnóstico inicial.

A partir daí uma série de exames serão realizados até que se tenha um diagnóstico conclusivo. Hoje não existe cura para a Guillain-Barré, porém há uma série de tratamentos disponíveis que podem ajudar na redução dos sintomas.

Após a aparição dos primeiros sintomas, a síndrome agrava-se progressivamente e atinge seu ápice em quatro semanas. Depois desse período a recuperação começa a acontecer e leva geralmente de seis meses a um ano, podendo chegar a até três anos, dependendo da pessoa.

Grande parte das pessoas afetadas pela síndrome se recuperam completamente.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados