Colégio Web

1º diagnóstico de AIDS nos EUA chega há 34 anos

Publicidade

Você sabe o que é uma pandemia?

É quando uma certa doença está presente em uma grande área geográfica, aparecendo em muitos países ao mesmo tempo. Um surto, então, acontece. Foi o que ocorreu com a AIDS, ou HIV.

Origem da AIDS

Os especialistas acreditam que os vírus HIV 1 e HIV 2 surgiram no centro-africano, trazidos pelos primatas, em  1920, contaminando os humanos ainda nesta mesma década. As evidências apontam que, já em 1959, há o caso mais antigo e documentado. Trata-se de um indivíduo que se infeccionou no Haiti e que esteve nos Estados Unidos, em 1966. Outro caso devidamente documentado é de 1977, onde ocorreu a primeira morte por AIDS nos EUA. A pesquisadora dinamarquesa Margrete P. Rask, que trabalhou na África, apresentou sintomas que revelaram-se semelhantes aos diagnosticados.

Descoberta AIDS

Logo começaram as buscas pelo isolamento do vírus. No primeiro momento, não se tinha um nome, mas logo depois dá-se o nome Síndrome de Imunodeficiência Adquirida.

A descoberta do vírus

Mas, somente em 1981 ela foi admitida de forma clínica como uma doença que comprometia a imunodeficiência pelo fungo Pneumocystis carini ou PCP, e se tratava de uma infecção oportunista.

Surgiram, então, casos de PCP em homossexuais e usuários de drogas que desenvolveram rapidamente um tipo de câncer conhecido como Sarcoma de Kaposi, como um verdadeiro surto, deixando o Centro de Controle de Prevenção de Doenças dos EUA em estados de alerta.

HIV, vírus da imunodeficiência humana

Dois grupos de pesquisas foram organizados, que isolaram vírus diferentes: o LAV e o HTLV-III. Depois, se conclui que eram um mesmo vírus, nomeando-o de HIV, vírus da imunodeficiência humana.

AIDS Descoberta

O que se sabe da doença hoje

Sabemos que depois que o vírus entra no organismo acontece uma maciça replicação viral, ou seja, o sistema imunológico é tomado por uma grande quantidade de partículas de vírus.

E quando causa a AIDS? Quando estes vírus esgotam as células do sistema imunológico. Logo, as infecções oportunistas chegam e não há resposta imunológica, enfraquecendo o paciente.

34 anos depois, há cura para a AIDS?

Sabe-se que a cura da AIDS está cada vez mais perto. Muitas formas de combate têm sido buscadas. Pesquisas promissoras já isolaram o vírus ao ponto de combater a replicação por vários dias, mas a cura ainda não chegou. O que se tem é o tratamento com retrovirais que continuam dando boas possibilidades de uma vida melhor aos pacientes.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados