Colégio Web

Principais aspectos dos países

Publicidade

Principais aspectos dos países 

Líbano- É um país do oeste asiático,que se estabelece no extremo leste do mar mediterrâneo,tendo a leste o fertil Vale do Bekaa. 

Vejamos a baixo os principais dados do país


A população do Líbano é dividida em diversos grupos étnicos e religiosos: muçulmanos (xiitas e sunitas), cristãos (maronitas, ortodoxos gregos, melquitas greco-católicos, cristãos armênios, cristãos assírios, coptas) entre outros.

Israel – Foi proclamado em 14 de maio de 1948. Quase todos os habitantes são judeus, a língua falada é o hebraico e a religião é o judaísmo.
A economia do país está fundamentada na indústria, e a agricultura colabora com 6% do PNB, utilizando 5,3% da população ativa. A produção de algodão, batata, trigo, beterraba e frutas cítricas ocorrem em grande escala. 

É considerado um país desenvolvido, e seus maiores gastos são nos investimentos em aparelhagens militares e manutenção de tropas.
Invernos chuvosos e verões secos caracterizam o clima do litoral mediterrâneo. O estado pluvioso se reduz conforme se aproxima do sul. 

Vejamos a baixo os principais dados do país. 

Iraque É um país do Médio Oriente, tendo ao norte a Turquia, ao leste o Irão, ao sul o Golfo Pérsico, Kuwait e Arábia Saudita e ao oeste a Jordânia e Síria. Sua maior parte é desértica, porém as regiões dos Rios Tigre e Eufrates são férteis para a agricultura. Hoje em dia sua principal economia é a exportação de petróleo. Isso só ocorreu devido a guerra com os EUA, por que antes sua economia dividia-se com a grande exportação de tamaras, que deixou de ser exportada devido ao bloqueio internacional. 

No ano de 1992, a ONU divide o Iraque em três, criando duas zonas de exclusão aérea. 

Podemos analisar no mapa a seguir á divisão que o iraque sofreu pela ONU em 1992. 

Zonas de Exclusão Aérea 

*No Paralelo 36°(acima),foi proibido a ação do governo de Bagdá, pelo fato da área dos curdos estar sob o poder dos EUA e seus aliados. 

*Paralelo32°(abaixo),  está sob o comando dos EUA, França e Reino Unido, tendo como objetivo impedir qualquer tipo de ofensiva militar dos iraquianos contra os Xiitas do Sul. 

Em 1993, o Iraque violou essas zonas de exclussão, assim gerando novos conflitos e sofrendo grandes pressões pelo ONU. 

Em 1996, o Iraque ataca as cidades curdas, assim violando a área de exclusão acima do paralelo de 36° ao norte, em resposta o governo iraquiano diz querer voltar a dominar a dominar toda a região do Iraque, colocando fim nas áreas de exclusão. 

No ano de 2003, começa a Segunda Guerra do Golfo, onde os Estados Unidos da América e o Reino Unido lutam contra o Iraque para afastar Saddam Hussein da autoridade. 

Vejamos a baixo os principais dados do país


Irã – É um país asiático do Médio Oriente que se limita ao norte com a Arménia, Azerbaijão, Turquemenistão e o Mar Cáspio, ao leste com o Afeganistão e o Paquistão, ao oeste com o Iraque e a Turquia, e ao sul banhado pelo Golfo de Omã, Golfo Pérsico e Mar Cáspio. Sua capital é a cidade de Teerã.
Com uma área de 1.648.000 quilômetros quadrados, com 71.400.000 habitantes sendo a maioria mulçumanos. 

O país possui grandes reservas de chumbo, cobre, carvão, gesso, mas o produto que traz mais riqueza é o petróleo. 

A revolução islâmica teve início no ano de 1979 pelo lider aiatolá Ruhola Khomeini. Organizando uma maneira teocrática e dando início a um período de repressão contra novos e antigos opositores, com vários presos políticos exilados e execuções. 

Em 1980 tem início a guerra do Irã-Iraque, onde Irã dominou a ilha de Majnum e destruiu uma parte do porto de Basra. Em 1989 morre o muçulmano Khomeini, líder da Revolução Islâmica, mas isso não tornou a situação instável. 

Em 23 de maio de 1997, Mohammad Khatami é eleito o presidente de Irã, sendo reeleito em 2001. 

Curdistão – Este território tem aproximadamente 500.000 km² sendo que grande parte dele abrange a Turquia, Iraque, Irão, Síria, Armênia e Azerbeijão.
Destacam-se por ser a única etnia sem Estado próprio do mundo com 25 milhões de pessoas e distribuídos entre vários países. A maioria dos habitantes são muçulmanos sanitas, que estão adaptados em clãs ou em pequenas regiões. 

Por ser a minoria, os curdos são reprimidos devido ao desmenbramento do Imperio Turco-Otomano, que formam novos países como Turquia e Iraque.
Em 1920, o Tratado de Sevres determina um Estado autônomo curdo, porém, em imediato o Tratado de Lausanne de 1923 não nomeou os curdos. No ano de 1925 e 1930 foi colocado fim na revoltas curdas pelo uso da força. 

Em 1966 conquistou autonomia cultural e administrativa pelo Iraque. Na década de 1980, muito curdos civis foram assassinados em massa, tendo suas aldeias destruídas e milhares de pessoas deportadas para o sul e o centro do Iraque, devido à resistência dos curdos em relação ao governo iraquiano. 

Na década de 1990, retomam suas lutas internas iníciadas por lideranças rivais. Em 1996, o governo do Iraque apoiou o Partido Democrático do Curdistão enfrentando o partido concorrente União Patriótica do Curdistão, que tem a ajuda de Irã e Turquia. 

Desacatando totalmente a zona de exclusão área acima do paralelo 36°, as tropas iraquianas ocuparam a região da capital curda, o que provocou a reação dos EUA sobre o Iraque, mas em setembro de 1996, o Partido Democrático do Curdistão conseguiu o poder sobre as principais áreas curdas. 

O governo turco até o ano de 2002 aplicava politicas descriminatórias contra os curdos, que ia desde a privação de sua identidade e idioma á costumes caracteríticos. 
Afeganistão 

É um país com uma área de 652.225 km², seco e montanhoso e de vales férteis. O verão é muito quente e o inverno é severo, isso por causa da latitude e altitude. 

Em 1973, houve o fim da monarquia, o rei Mohamed Zahir foi destronado pelo general Daud Khan, que proclamou a República e estabeleceu a ditadura militar. 

Em 1978 houve um golpe marxista contra o governo republicano, que também foi atacado pela União Soviética, o que provocou em 1979 a morte de Daud e de outros dois líderes, e conseqüentemente a ocupação dos soviéticos no Afeganistão. 

Foram dez anos de guerra civil, e a ocupação soviética no Afeganistão e os combates contra o país afetaram as culturas da região, provocando o refúgio da população para países como Paquistão e Irã, além disso, a economia do país também estava bastante prejudicada. Com isso, o Afeganistão se tornava um dos países mais pobres do mundo. No ano de 1989, a União Soviética retirou suas forças do Afeganistão. 
A partir de 1990 houve uma grande disputa pelo poder entre as facções guerrilheiras mulçumanas rivais. 

No ano de 1995 surge a milícia Talebã, um grupo fundamentalista que faz parte do ramo sunita do islamismo, que foi constituída no Paquistão. 

No ano de 1996, as milícias talibãs ocuparam Cabul e passaram a dominar aproximadamente 70% do território afegão, criando uma série de normas islâmicas que proibia o teatro, a música, a televisão, o cinema, o álcool, pois consideravam estes meios como não-islãmicos, além de amputação de membros para os culpados de roubo e erradicação da figura feminina do meio público. Em 1998, o território afegão já estava praticamente todo dominado pelos Talebãs. 

Em 2001 Osama Bin Laden foi acusado pelos EUA de ser o responsável pelo atentado terrorista de 11 de setembro, por ele ser o líder da rede terrorista Al Qaeda, por isso, os EUA queria a extradição de Osama, solicitação esta que foi recusada. Então, em 2001 os EUA juntamente com o Reino Unido e a Aliança Norte (um grupo de afegãos que apoiava os Estados Unidos) iniciaram um ataque aéreo contra o Afeganistão. 

Em conseqüência desta situação houve a queda da Talebã, que retomou a disputa pelo poder entre as facções afegãs. 

Em 2002, em uma assembléia que reunia os líderes regionais e tribais, a gestão do líder Hamid Karzai foi prorrogada por mais 2 anos, sendo que ao término deste prazo, um novo governo seria eleito em um sistema democrático. 

Delegada pela ONU, a força internacional foi instituída para garantir que Cabul estaria segura.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados