Colégio Web

Leis gerais das mudanças de estado

Publicidade

Leis gerais das mudanças de estado 

A primeira lei nos mostra que quando ocorre mudança de estado, consequentemente, não ocorrerá variação de temperatura, e vice-versa. Portanto, os dois fenômenos nunca acontecem simultaneamente. 

1ª Lei: SE A PRESSÃO FOR MANTIDA CONSTANTE, DURANTE A MUDANÇA DE ESTADO A TEMPERATURA SE MANTÊM CONSTANTE.
A segunda lei nos mostra que tanto a temperatura de fusão como a de ebulição, em uma determinada pressão, são consideradas características das substâncias. 

2ª Lei: PARA UMA DADA PRESSÃO, CADA SUBSTÂNCIA TEM A SUA TEMPERATURA DE FUSÃO (OU DE SOLIDIFICAÇÃO) E A SUA TEMPERATURA DE EBULIÇÃO (OU DE LIQUEFAÇÃO). 

A terceira lei nos mostra que quanto maior a altitude, menor é a pressão e a temperatura de ebulição, portanto podemos concluir que a ebulição de um líquido, é dependente de sua pressão. 

Ela diz o seguinte: 

3ª Lei: VARIANDO A PRESSÃO AS TEMPERATURAS DE FUSÃO E DE EBULIÇÃOTAMBÉM VARIAM.
Curvas de aquecimento e de resfriamento
As curvas de aquecimento e de resfriamento podem ser obtidas através de um gráfico, construído em um diagrama cartesiano, da temperatura de um corpo de acordo com a quantidade de calor recebido e liberado pelo mesmo.

Exemplo: 

• Sabendo que um corpo de massa m de uma substância possui as seguintes temperaturas: 

Fusão: ѳF 

Ebulição: ѳE 

• Considere ѳ1 (ѳ1 < ѳF) como a temperatura inicial do corpo. 

• Onde ѳ1 < ѳF sabemos que o corpo está em estado sólido (veja ponto A). 

• Cedendo calor ao corpo ele é aquecido, prevalecendo sólido até o ponto de fusão (veja ponto B). 

• Nesse momento, conforme o corpo for recebendo calor ele irá entrar em fusão mantendo a temperatura constante (veja patim BC) 

• Quando estiver completamente fundido (veja ponto C), o corpo estará em estado líquido, e será iniciado o processo de aquecimento. 

• O corpo continuará líquido até o ponto de ebulição (veja ponto D). 

• No processo de ebulição, a temperatura fica constante (veja patim DE). 

• Com a ebulição concluída (ver ponto E), o vapor começa a se aquecer (veja intervalo EF) até ѳ2.

Podemos calcular as quantidades de calor recebidas pelo corpo para o aquecimento da seguinte maneira: 

Q1 = m csólido (ѳF – ѳ1) 

Q2 = m LF 

Q3 = m clíquido (ѳE – ѳF) 

Q4 = m LV 

Q5 m cvapor (ѳ2 – ѳE) 

Podemos obter a curva de resfriamento da mesma forma. É só imaginar as transformações de maneira inversa das que estão na curva de aquecimento. 

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados