Colégio Web

Quem é Policarpo Quaresma?

A rica literatura brasileira nos permite mergulhar em um mundo repleto de fantasias e até com semelhanças de nossa realidade.

Publicidade

A rica literatura brasileira nos permite mergulhar em um mundo repleto de fantasias e até com semelhanças de nossa realidade. Um dos casos é o de Policarpo Quaresma, personagem principal do romance pré-modernista Triste fim de Policarpo Quaresma, do autor Lima Barreto.

Policarpo é um funcionário público extremamente nacionalista que tem o sonho de tornar-se um militar e mudar o Brasil de alguma forma. O patriotismo extremo faz com que situações um tanto quanto inusitadas ocorram. Por exemplo, a possível adoção do tupi-guarani como língua oficial, além de querer expulsar os imigrantes do país, entre outras situações.

Sempre julgado

Quaresma é um leitor assíduo de diversas obras e isso faz com que a população o julgue, pois na época eles consideravam que apenas acadêmicos poderiam ler, diferente do personagem. Além disso, o samba foi inventado na mesma época e seu principal instrumento era o violão. Policarpo também tocava e era tachado como “malandro”, assim como todos que tocavam.

Quem é Policarpo Quaresma?

O ápice de sua chateação foi quando enviou uma carta ao Presidente Floriano Peixoto em tupi-guarani e a imprensa e colegas caçoavam de sua cara por tamanha barbaridade realizada, foi aí que ele mesmo se internou em um manicômio.

A possibilidade de mudança

O personagem tem como principal característica a fé de mudança no país. Após tempos sombrios da monarquia, havia a possibilidade de transformar alguma coisa. A obra é extremamente completa referente a isso, a sensação de modificação e possibilidade de novos rumos é evidenciado a todo o momento.

Tanta mudança o faz tornar-se Major ­– mesmo sem ser militar – e lutar pelo seu país. Uma revolta ocorre e Quaresma realiza a denuncia ao presidente Floriano Peixoto que o acusa de ser um traidor e assim tomar medidas drásticas.

Cem anos e as semelhanças

Escrito em 1915, Triste fim de Policarpo Quaresma tem semelhanças com os dias atuais, principalmente com o personagem. O problema das batalhas por terrenos vivido na segunda parte do livro é colocado a prova com diversas invasões e brigas, questionando uma reforma agrária.

A imigração colocada como ponto chave de Policarpo também é um problema atual. Com a xenofobia que a população tem com quem é imigrante. Outro fato importante, é o do personagem querer viver apenas com produtos feitos no Brasil, e a associação vem com o fato do questionamento em relação a privatização de algumas empresas.

O autor e suas características

Lima Barreto foi um dos maiores escritores do pré-modernismo brasileiro. Conhecido por ser um dos maiores críticos da República Velha e tratar com sátira a população brasileira, Lima claramente expõe sua opinião sobre o governo e os vícios que o povo pode ter  na obra e principalmente evidenciando isso no personagem Policarpo Quaresma.

Quem é Policarpo Quaresma?

Isso é uma marca conhecida do autor, muito conhecido por expandir a crônica no país e principalmente por evidenciar problemas sociais. Sempre ligando suas obras aos menos favorecidos financeiramente e aos boêmios.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados