Colégio Web

Conceitos fundamentais da historiografia

Publicidade

Conceitos fundamentais da historiografia 

Alguns conceitos são fundamentais para a compreensão da História. Eles são fundamentados de acordo com o processo histórico.
 
Os principais conceitos históricos são: modo de produção, sistema, regime, estrutura e conjuntura

Modo de produção 

É o modo como os homens se organizam para manter a sua sobrevivência e o modo de vida. 

O modo de produção é um complexo socioeconômico e cultural, formado por três elementos básicos: forças materiais de produção, relações sociais, sistema de padrões de comportamento. Sendo um grupo de elementos interativos, qualquer mudança pode provocar alterações imediatas em qualquer elemento. 

As forças materiais de produção abrangem os elementos naturais (solo, água e jazidas), e os instrumentos de produção (máquinas e ferramentas). 

Nas sociedades humanas existem as instituições políticas, culturais e religiosas dependem exclusivamente das forças materiais de produção. 

As relações sociais posicionam o homem conforme a sua função econômica. 

O sistema de padrões de comportamento colabora para a manutenção do modo de produção. 

Ao priorizar as formas de consciência social, que são relações sociais e sistemas de padrões de comportamento, os historiadores definem os períodos históricos a partir dos elementos sociais do modo de produção, apesar das conseqüências sejam de mudanças ocorridas nas forças materiais de produção. Sendo assim, a História é exposta por períodos de acordo com os modos de produção. Os modos de produção são: primitivo, asiático, escravista, servil, assalariado e coletivista

Sistema 

Sistema é uma ligação entre diversos elementos que estão relacionados entre si, sendo que qualquer alteração pode modificar todas as partes. Não há sistemas sem alterações, cada sistema possui um elemento do anterior e do que irá se suceder. 

O Modo de produção está relacionado diretamente com o setor econômico e com a vida social humana, enquanto o sistema, apesar de o modo de produção ser seu elemento principal, compreende todos os aspectos da sociedade humana, como a religião e a organização militar. Toda via, não podemos esquecer que o modo de produção e o sistema estão sempre interligados. Por exemplo: o modo de produção assalariado integra o sistema capitalista. 

Os sistemas são diferenciados de acordo com a organização interna de suas diversas partes, onde cada uma constitui um subsistema. Exemplo: subsistema social. 

Regime 

As regras legais de um subsistema são conhecidas como regime. 

Exemplo

No subsistema econômico podemos encontrar: o regime de trabalho: escravistas, assalariados; o regime de propriedades: coletivas ou privadas; e o regime de trocas: naturais monetárias. 

Estrutura
 
A estrutura é o principal conceito para a compreensão do processo histórico, pois é através dela que as partes do sistema se articulam, envolvendo desde as interrelações das partes até as relações das partes com o todo. 

A estrutura se divide em infra-estrutura e superestrutura

A infra-estrutura é constituída pelo modo de produção, ou seja, pelas relações econômicas e sociais. 

A superestrutura corresponde às relações político-jurídias, culturais e religiosas, que são originadas a partir das relações da infra-estrutura. 

Portanto, a infra-estrutura e superestrutura estão interligadas, assim qualquer alteração qualitativa que ocorrer na infra-estrutura irá repercutir na superestrutura. Contudo, a superestrutura tem tendência de permanecer em estado puro, tornando-se resistente às alterações, gerando um conflito chamado contradições internas do sistema

Sabemos que na estrutura, os fatores sociais e econômicos são determinantes, e causam o rompimento da superestrutura o que faz emergir um novo sistema. 

Este rompimento será uma transição se for gradual, e uma revolução se for um rompimento súbito.

Conjuntura 

Dentro de um sistema, a estrutura permanece inalterável, passando por transformações apenas quando o modo de produção é reorganizado. Porém, a conjuntura pode, eventualmente, atingir a estrutura do sistema. 

A conjuntura é um conceito, no qual o sistema é submetido, que consiste numa ocasião transitória e periódica.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados