Colégio Web

Sentido da corrente induzida – Lei de Lenz

Publicidade

Sentido da corrente induzida Lei de Lenz 

Toda corrente induzida é capaz de entregar energia, pois podemos ligar nas espiras induzidas uma lâmpada pequena, pois quando a corrente induzida se produzir, a lâmpada ira se ascender. 

Vejamos a ilustração: 

Essa energia é produzida pela corrente induzida que segue um determinado sentido. A corrente forma seu próprio campo magnético, de acordo como a espira se comporta com um imã. Com base na regra da mão direita, podemos dizer que a corrente induzida forma um pólo N do lado da espira que está apontando para o imã, onde esse pólo irá se repelir com o pólo do outro imã indutor, cujo devemos gastar energia para aproximar do imã. 

A energia que foi gasta não se “perde”, pelo contrário ela reaparece na espira, porém em forma de energia elétrica, e é por esse motivo que a corrente troca o sentindo quando afastamos o imã. 

Essa troca de sentido significa que o pólo S se forma enfrente ao pólo N, onde é extremamente necessário gastar energia para afastar o imã. Se essa energia for perdida, ela reaparecerá na espira em forma de energia elétrica. 

Com isso temos uma Lei denominada Lei de Lenz, que nos mostra quais as conseqüências do principio da conservação da energia útil, para que ela possa obter o sentido das correntes induzidas. Vejamos: 

Lei de Lenz: 

Essa Lei diz que o sentido da corrente induzida é por causa que seus efeitos se opõem às ações que as originam. 

Uma das maneiras de apresentar essa Lei é dizendo que o sentido da corrente induzida é pelo fato de originar um fluxo magnético induzido, que conseqüentemente irá se opor à variação do fluxo magnético indutor.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados