Colégio Web

Museu de Hitler quase existiu. Entenda!

Publicidade

A Segunda Guerra foi um dos acontecimentos mais marcantes da história contemporânea, principalmente pelas atrocidades contra a humanidade que foram cometidas no acontecimento. Grande parte dessas atrocidades vieram por parte de Adolf Hitler, o führer que comandava a Alemanha na época.

Isso porque ele foi o responsável pelo holocausto e pelo verdadeiro massacre de judeus dentro da Europa, criando campos de concentração, campos de trabalho e praticamente eliminando essa parcela da população tudo porque desejava criar uma raça ariana, que era considerada perfeita aos seus olhos.

Praticamente todo mundo já ouviu falar de Hitler e conhece a sua história. Mas alguma vez você já ouviu falar que um museu montado por Hitler ficou muito próximo de existir?

Ficou curioso para saber mais? Continue lendo e confira!

Führermuseum, o quase museu de Hitler

Museu do Hitler

Além de ser conhecido pelas atrocidades e por ser o mais polêmico e famoso chefe de estado do século 20, Hitler também era conhecido por ser um grande amante de arte. O interesse do antigo führer pelas artes era antigo e estava presente em si desde os 18 anos, quando deixou o vilarejo em que morava para tentar ser um artista em Viena.

Porém, o aspirante a artista foi recusado pela Escola de Belas-Artes de Schillerplatz e foi tachado pela faculdade como um desenhista dotado de pouca criatividade e de muita inexperiência.

Foi após essa frustração que Hitler decidiu seguir a carreira militar, que a levou aonde todos nós conhecemos: a liderança do partido nazista da Alemanha. E independente do rumo que sua carreira seguiu, o gosto pela arte do führer nunca morreu.

E foi assim que surgiu, em 1939, o projeto do Führermuseum, que seria construído na cidade de Linz, na Áustria, que era próxima do seu lugar de nascimento. O projeto tinha a pretensão de criar o maior museu de todo o mundo.

Führermuseum

Mais do que declarar o amor de Hitler pela arte, o museu também representaria os ideais nazistas. Isso porque o projeto grandioso teria como objetivo reforçar o ideal de superioridade que guiava todo o discurso da Alemanha na época.

O levantamento de fundos para a construção do museu chegou a acontecer e foi dada por meio das vendas do livro escrito por Adolf, o Mein Kampf, onde o autor lançou todas as bases que guiavam o pensamento nazista. Obras de arte inclusive foram arrecadadas por meio de uma série de saques e de compras forçadas.

Porém, a guerra acabou antes que o projeto pudesse ser concluído e culminou no suicídio do líder de estado. Com o fim da Segunda Guerra as tropas aliadas descobriram uma série de depósitos onde as obras foram guardadas e o grande museu de Hitler nunca chegou a sair do papel.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados