Colégio Web

Tundra: bioma mais frio do planeta

1As tundras são conhecidas por representarem um dos biomas mais frios do planeta Terra. Nesses espaços, a temperatura geralmente é observada abaixo de zero. Ou seja, ambientes bem diferentes do que geralmente estamos acostumados, especialmente quando falamos dos biomas bem distribuídos aqui no Brasil, com animais que já estão bem adaptados a esses espaços e principalmente ao calor tão predominante no país. A presença de árvores também auxilia nesse processo. Já na Tundra, também é comum observar um tipo de vegetação menor, de pequeno porte, com faunas adaptadas e o frio, personagem principal, sempre congelante.

Publicidade

E de onde vem tanto frio? Os especialistas explicam que a latitude é a explicação mais plausível para essa temperatura. Ou seja, quanto mais próximo se está dos polos terrestres, menor será a temperatura. A Tundra fica localizada exatamente nesses espaços de polos, de forma precisa na área do Ártico, bem próximo do polo norte. Dessa forma, as espécies que ali residem estão em perfeita adaptação ao diferente aspecto climático.

A localização específica da Tundra é exatamente na região norte da América do Norte, Europa e Rússia. Tais áreas são reconhecidas como os espaços de temperaturas extremamente baixas para que se observe a existência de vidas. O predomínio climático polar é marcado por pouca chuva, muito frio e aspecto seco.

Diante de clima tão frio, solo raso e pouquíssima claridade apenas durante o solstício de verão é comum observar que na região das Tundras as árvores são verdadeiros arbustos pequenos. Muitas ervas, musgos e líquens, porém bem espaçados entre si. No período do verão, quando a temperatura máxima chega a 10 graus, a vegetação se desenvolve mais amplamente e fica inclusive mais densa. Já no inverno, quando são observados -20ºC, os solos “tundranos” voltam a ficar congelados e a quantidade de plantas acaba sendo reduzida.

Pouca diversidade natural

2Com um quadro tão peculiar, a região da Tundra fica mesmo desfavorecida para o desenvolvimento de maior diversidade natural. Os poucos animais que podem ser encontrados na região vão se alimentar da pouca vegetação e acabam se transformando em alimento para outros animais carnívoros.

A migração dessas espécies para outras regiões durante o período do inverno é bastante comum. Assim como as aves e outros mamíferos. Há animais, entretanto, que ficam na região. É o caso do urso-polar, algumas raposas, e as conhecidas lebres-do-ártico. Caribus e uma quantidade menor de insetos também podem ser observados como fiéis guardiões do local.

Fora a Tundra que fica situada na região do Ártico, também é possível constatar características bem específicas da Tundra Alpina. Ela, que se origina em regiões montanhosas, também muito frias e especialmente próximas dos Alpes. Uma beleza natural é observada neste local, que conta inclusive com uma cordilheira de montanhas na Europa. Em função dessa reorganização, a Tundra Alpina está ocupando quase que um quinto da superfície terrestre. O alerta dos ambientalistas é para que a preservação desse espaço seja incentivada cada vez mais. É um grito de alerta para a manutenção do bioma e de todos os elementos da fauna e flora locais.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados