Colégio Web

Funções da linguagem

Publicidade

2. Funções da Linguagem

ELEMENTO

FUNÇÃO

Emissor

emotiva

Receptor

conativa

Mensagem

poética

Código

metalingüística

Canal de comunicação

fática

Contexto

referencial

Função referencial ou denotativa 

Tem como objetivo transmitir uma informação objetiva e impessoal no texto. É valorizado o objeto, a situação ou os fatos de que se trata a mensagem sem manifestações pessoais ou convincentes. 

Exemplo

A escola conta com amplas salas de aula, biblioteca, brinquedoteca, videoteca, laboratórios de ciências e informática, quadra poliesportiva, playground e cantinas. 

Veja que o objetivo do texto acima é informar como é constituída a infra-estrutura da escola. 

Função emotiva (ou expressiva) 

Transmitem para o texto marcas de atitudes pessoais como emoções, atitudes e opiniões. O emissor ou destinador é o produtor da mensagem. Interjeições, adjetivos, signos de pontuações, e agressão verbal, representam a marca subjetiva de quem fala. 

Exemplo

Oh! como és linda, mulher que passas
Que me sacias e suplicias
Dentro das noites, dentro dos dias! 

(Vinícius de Moraes) 

Função apelativa (ou conativa) 

A mensagem do texto procura envolver e influenciar leitor levando-o a adotar um determinado comportamento. O receptor é sempre caracterizado sempre designado por pronomes de tratamento ou da segunda pessoa e pelo uso do imperativo e do vocativo. 

Exemplo

Abasteça aqui e concorra a um carro zero!

Função fática 

É o canal por onde a mensagem caminha de quem a escreve para quem a recebe, ou seja, quando o emissor checa se está sendo compreendido pelo receptor. Indica também algumas formas que se usa para chamar atenção, para iniciar uma comunicação. É muito comum encontrar a função fática nas formas ritualizadas da comunicação. 

– Veja bem!
– Olá, como vai?
– Entendeu? 

Função poética 

É usada para despertar a surpresa e prazer estético. É elaborada de forma imprevista e inovadora. 

Exemplo

Quando não há forma de pensar ou crer,
De imaginar, sonhar ou de sentir,
Nem rasgo de loucura
Que ouse pôr a alma humana frente a frente
Com isso que uma vez visto e sentido
Me mudou, qual ao universo o sol
Falhasse súbito, sem duração
No acabar… 

(Fernando Pessoa) 

Função metalingüística 

É quando a linguagem fala de si própria. Predominam em análises literárias, interpretações e críticas diversas. 

Exemplo

Lutar com palavras
É a luta mais vã.
Entretanto lutamos
Mal rompe a manhã.

(Carlos Drummond de Andrade).

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados