Colégio Web

Explicação do quadro das vogais

Publicidade

VII. Explicação dos quadros das vogais.

Vogais orais

As cordas vocais são contraídas quando a boca está aberta, e o véu palatino levanta, impedindo da passagem do ar, enquanto isso, língua também está em repouso. Com isso, as cordas vocais são contraídas produzindo o som de uma vogal /a/, sendo média em relação à articulação, e baixa em relação à ascensão da língua. 

Se a parte da frente da língua for elevada até a parte anterior do céu da boca (palato), a vogal /a/, será transformada em /é/ (aberto), /ê/ (fechado), e quando a língua estiver elevada ao máximo será transformada em /i/, estas são as vogais chamadas de anteriores. E em relação a elevação da língua /ê/ e /é/ são chamados de mediais. E /i/ é chamado de alta. 

Se a parte posterior da língua for elevada até véu palatino, e simultaneamente os lábios se arredondarem, serão formadas as vogais /o/, /ó/ (aberto) /ô/ (fechado) que são as chamadas de posteriores, sendo mediais /o/ e /ô/ e alta /u/.

Vogais nasais

Com o palato abaixado, o ar vai passar também pelas fossas nasais, e serão produzidas as vogais nasais, que na Língua Portuguesa não podem ser abertas.

Médias: /ã/.
Anteriores: /~e/ e /~i/.
Posteriores: /õ/ e /~u/

Em relação à ascensão da língua:

Baixa: /a/.
Mediais: /~e/ e /õ/.
Altas: /~i/ e /~u/.

Vogais tônicas, subtônicas e átonas; abertas; reduzidas.

• As vogais tônicas são faladas com maior intensidade, e pela diferença do timbre podem ser abertas ou fechadas.
• As vogais átonas são faladas com menos intensidade. Por causa do timbre (anulado ou reduzido) podem ser chamadas de reduzidas.

Sílaba – semivogais – ditongos e tritongos.

Sílaba: É a união de fonemas que são articulados de uma só vez, em apenas um esforço de voz. 

Ditongos: É um som produzido com a combinação de vogais, são pronunciados em sílabas diferentes e constituídos por duas vogais. Ex.: dói, leite. O ditongo pode ser decrescente, que é o encontro entre uma vogal e uma semivogal. Ex.: noite, peixe. Já o crescente é a junção da semivogal com a vogal. Ex.: aguardar, quase.

O ditongo também pode ser oral quando o som é todo emitido pela boca, ex. raiva.

E nasal quando parte do som é emitido pela boca e outra pelo nariz, ex. mãe.

Semivogais: são divididas em duas partes: Semivogal Palatal, /j/ o /i/ que é formado quando a língua é elevada até o céu-da-boca, fazendo com que o som que é produzido seja menor, ou seja, mais friccionado. Ex.: leite, cai e etc. A semivogal, Labio-Velar, /w/, quando a parte superior da língua é encostado no céu da boca, arredondando os lábios, sem que haja a fricção do ar. Ex.: água, céu e etc.

Tritongos: É a palavra em que a vogal está enre duas semivogais.

Exemplo:

Uruguai

u – semivogal
a – vogal
i – semivogal

Hiato

Ocorre hiato quando o final de uma sílaba há uma vogal ou semivogal seguida de um outro fonema desse. Pode ocorrer o hiato quando há a junção de duas vogais átonas (reação), ou uma vogal tônica e uma átona (rua).
Ex.: Pi-a-da, ru-í-do, cai-ais e etc.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados