Colégio Web

Expressões adverbiais

2

Publicidade

O uso da crase nas locuções adverbiais prescinde da formação de uma palavra feminina. Porém, quando a locução indicar circunstancia, não se tem mais consenso entre os estudiosos da gramática. Alguns defendem que a crase precisa ser usada, outros dizem que ela é facultativa.

Entendemos que crase é a fusão do “a” que funciona como preposição junto ao “a” que funciona como artigo. Dessa forma, só ocorrerá crase quando os verbos ou os nomes pedirem preposições e os substantivos forem femininos. Neste caso, a crase vai indicar que houve fusão entre dois elementos e passa a funcionar como acento grave.

No final da avenida, vire à esquerda.
Às vezes é preciso ter paciência.
À medida que os anos passam, as pessoas ficam mais experientes.
O barco ficou à deriva até que a equipe da marinha chegou ao local com reforços.

Algumas expressões adverbiais: a cavalo, à pé, a lápis, a sangue frio não obrigam o uso da crase por um motivo óbvio: a palavra que forma a expressão é masculina. Logo, não se percebe a necessidade de crase, conforme os exemplos abaixo:

Prefiro ir a pé.
A avaliação não deve ser feita a lápis.

Polêmicas

1Uma locução adverbial abre polêmicas: “a distância”. A dúvida existe porque alguns gramáticos afirmam que a crase só deve ser utilizada quando o vocábulo distância estiver determinado. Confira alguns exemplos.

A melhor barraca de praia fica à distância de 30 km.

Neste exemplo, a palavra distância está em posição específica, portanto, podemos usar a crase. Porém, há casos em que o termo distância vai surgir sem determinação. Veja abaixo:

O jovem estuda a distância.
Eu digito a distância.
O método de ensino da faculdade é a distância.

Nestes exemplos, em termos gramaticais, não há justificativa para a utilização da crase. Porém, quando analisamos semanticamente, ou seja quando se analisa o significado, o uso da crase passa a ser recomendado. Porque nesses casos a presença da crase vai eliminar o que for ambíguo. Entenda com os exemplos abaixo:
A disciplina estudada pelo jovem chama-se distância ou ele não estuda em uma instituição física?
Eu digito sobre a distância ou digito longe das pessoas?
A faculdade tem um método que ensina sobre distância ou ele acontece de longe?

Para fugir da dupla interpretação, alguns gramáticos defendem os seguintes termos:

O jovem estuda à distância.
Eu digito à distância.
O método de ensino da faculdade é à distância.

Assim, a crase vai eliminar o risco de duplo sentido. Ela deixa mais claro o que se quer transmitir. Algumas expressões que indicam adjuntos adverbiais também suscitam dúvida. Em casos com controvérsia, vale a pena usar a crase.

Confira alguns exemplos que geram dúvida:
Bateu à máquina.
Cortou à faca.
Lavou à mão.
Combateremos à sobra.

 

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados