Colégio Web

Árvore

1A árvore é uma planta que possui um caule lenhoso, denominado tronco. Considerada uma planta perene, sempre é composta por raiz, caule, ramos, flores e folhas.

Publicidade

Existe uma grande variedade de espécies de árvores que se diferem quanto às folhas, flores, frutos, estrutura reprodutiva e copa.

Assim como todas as plantas, as árvores também crescem por meio da plantação de uma semente e se desenvolvem com o calor e a umidade. Através do seu sistema radicular, a árvore é cravada no chão e se desenvolve para os lados, o que também a mantém em formato entrelaçado.

Com uma frequência já determinada as árvores dão origem a uma camada de vasos lenhosos, que são responsáveis pelo transporte da seiva. Com o passar do tempo, estes vasos suspendem suas funções do centro para fora e ficam recobertos de taninos e resinas, formando um cerne forte, fazendo a parte inferior do lenho ficar mais endurecida e resistente.

Classificação das espécies

Na botânica, há diferentes ordens e famílias que compõem e classificam as várias árvores do planeta. Nesse caso, a variação da copa, da folha, flores, frutos e estruturas reprodutivas serão pontos de diferenciação. Até mesmo o tipo de madeira que cada árvore fornece para fins comerciais é influenciada por essa classificação. Daí a importância da catalogação de todas as espécies.

Em termos de espaços onde tais árvores se desenvolvem, também vale ressaltar que haverá influência na formação de um determinado ecossistema. Quando uma determinada quantidade de árvores, por exemplo, cresce em um bosque, haverá toda uma complexidade em termos de ecossistema com a existência de vegetais que levarão à formação de uma floresta. Há vários biótopos que podem ser classificados a partir das árvores que ali existem, como é o c aso da Mata dos Pinhais na região sul do Brasil ou mesmo as florestas tropicais e fluviais. Nas savanas e cerrados de todo o mundo, há predominância de árvores em campos salpicados do tipo xerófitas.

Biodiversidade brasileira

2No Brasil, a grande diversidade climática, e mesmo nosso solo e relevo diferenciados acabam fazendo com que nossa flora seja a mais rica do mundo. Estudos apontam para uma média de 56.000 espécies de plantas. Dentro desse universo, aproximadamente 5-10 espécies de gimnospermas, outras 55.000-60.000 espécies de angiospermas, quase 3.100 espécies de briófitas e uma média de 1.200-1.300 de pteridófitos.

Tal riqueza precisa ser conservada. Nos espaços em que houver necessidade, vale a campanha intensa para restauração das biodiversidades. Tudo isso também depende de uma maior sensibilização junto à população e até mesmo de que todos saibam a importância de se conhecer todas as espécies e sua importância para os homens e meio ambiente.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados