Colégio Web

Você conhece o lobo brasileiro?

1.jpgÉ muito comum ouvirmos histórias sobre lobos. Volta e meia o cinema os coloca como protagonistas em diferentes tramas e eles acabaram assumindo papel de destaque para a representação do mundo animal. Até mesmo alguns livros já foram publicados com a presença desse lindo animal que carrega traços fortes no corpo e na personalidade.

Publicidade

O que queremos saber é: você sabia que temos um lobo brasileiríssimo? É o famoso lobo-guará! Ele está classificado como um animal pertencente às espécies dos mamíferos e gosta de morar especialmente na região do cerrado brasileiro. Na Biologia, representa o grande canídeo Sul-Americano. Fora do território brasileiro, podemos encontrá-lo na Bolívia, Paraguai, Peru, Uruguai e Argentina. Na nomenclatura científica você conhecerá o lobo-guará como Chrysocyon brachyurus. Em termos de parentesco ele está próximo dos lobos selvagens e dos cães.

Pernas bem alongadas, grandes orelhas e um pelo alaranjado e combinado com vermelho. Esses são os principais traços do nosso grande astro. Ele pode alcançar cerca de um metro de altura. O peso pode chegar a 30 quilos. A região dorsal e as patas são demarcadas com pelos pretos. Já no pescoço e dentro das orelhas os pelos são brancos. Assim como na calda.

Hábitos e dieta onívora

Um dos aspectos apontados pelos estudiosos do lobo-guará diz respeito ao fato de ele ser mais fácil de ser observado ao final do dia. De forma muito elegante, se aproxima das áreas campestres mas não oferece risco ao homem. Só ataca quando se sente muito ameaçado, o que é raro. Gostam de estar sozinhos e só procuram amigos quando estão em ciclos reprodutivos, o que só ocorre uma vez a cada ano. A gestação dura quase 65 dias, com até cinco filhotes que nascem todos pretinhos e são bem tratados pela mãe e pelo pai.

Gosta de se alimentar com animais menores e frutos, portanto é onívoro. Em especial, gosta de uma planta chamada lobeira. Depois de ingerir as sementes dessa espécie, acaba devolvendo-as ao espaço onde vive o que influi na germinação da planta. Ou seja, ambos se ajudam. Quando há muitas chuvas no cerrado o lobo prefere a dieta à base de frutas. Já na seca, com poucas plantas saudáveis, ele volta-se para os animais.

Risco de extinção

2Como sempre ocorre, o lobo-guará também tem sofrido com os efeitos da ação humana na destruição do meio ambiente. Acabam procurando outros locais para se refugiar e são até mesmo atropelados nas estradas. Os fazendeiros se defendem afirmando que o lobo-guará ataca criações de porcos e galinhas. Em meio a esse contexto, está atualmente na lista de animais vulneráveis à extinção. A lista é organizada pela IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais).

Muitos pesquisadores estão alertando para a necessidade da criação de áreas de preservação para a sobrevivência dessa espécie. A população também pode ajudar a manter o nosso lobo vivo: evitando desmatamentos e queimadas nas áreas de cerrado.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados