Colégio Web

Como os vírus entram em nosso organismo?

Entenda o mecanismo das doenças virais e como evitá-las

Publicidade

É comum, nas aulas de Ciências, os professores usarem os próprios alunos para explicar como funciona o mecanismo de entrada dos vírus em nosso organismo. O exemplo é observado na própria sala, porque não raro há uma criança gripada naquele ambiente.

Como os vírus entram no organismo

Já parou pra pensar como o vírus da gripe consegue entrar em nosso corpo?

Sé tão comum ficarmos gripados, será que as alternativas para evitar essa entrada estão falhando? É o que vamos entender nesse artigo de hoje.

As principais características dos vírus

São seres microscópicos, ou seja, muito pequenos. Conseguem ser menores que as bactérias. Não é possível de ser observado a olho nu.

O corpo humano é uma máquina tão preparada, que já nascemos com barreiras para barrar a entrada do vírus. A primeira dessas barreiras é a pele. Por isso, quando temos uma ferida na pele, fica mais fácil de ocorrer a entrada do vírus. Por mais que a ferida seja pequena, ela pode ser uma forma de entrada.
As outras formas de entrada são os olhos, boca e nariz. Por isso, temos que adotar muito cuidado ao espirrar e tossir. Os especialistas explicam que, por exemplo, o vírus da AIDS pode entrar no organismo humano caso ocorra mistura do sangue pelos olhos, boca ou nariz.

O vírus se multiplica

Depois que entra no organismo humano, infelizmente o vírus começa a se multiplicar. Ele entra em nossas células e se multiplica até mesmo por questões de sobrevivência. Ele se aloja, se encaixa na parede da célula forçando a espécie de “fechadura”.

Há uma diversidade de vírus que tentam entrar em nosso organismo, por isso eles procuram também as células específicas para se alojarem. Daí o fato de existir diferentes vacinas, para diferentes tipos de vírus. É o caso do sarampo, da caxumba, da tão temida dengue e da própria Aids.

Células que destroem o vírus

Se eles entram no corpo e se multiplicam, eles também podem fazer muito mal. E aí, como reagir a esse ser tão perigoso? Inicialmente, procurar manter a calma. O corpo humano também tem formas de se defender depois que os vírus já estão dentro do organismo. São alguns tipos de células que vão destruir o vírus e impedir a progressão da doença.
É um conjunto de células que compõe o sistema imunológico que vai agir nesse momento. É também chamado de sistema de defesa, pois vai agir no sentido de recuperar os problemas do corpo e da mente. Mas o sistema imunológico não funciona sozinho. É preciso que cada um também cuide do corpo e mente para que ele possa agir de forma mais satisfatória.

Soldados em ação

O sistema imunológico nada mais é que um forte batalhão de corajosos soldados. São milhões de células que ficam em pé de guerra com o objetivo de defender o organismo a qualquer custo. Nessa “briga”, algumas morrem durante o combate. Outras, agem como espiãs e ficam na espreita, bem escondidas só aguardando a chegada do invasor. Nesse momento, elas disparam o sinal para que todo o batalhão comece a agir.

Há também aqueles soldados que precisam estar bem de pontaria, para atingir rapidamente o alvo. Outros são tão rápidos que em questão de segundos já engoliram os invasores. Esses invasores podem ser vírus, bactérias, fungos ou outros seres microscópicos.

A principal forma de ajudar esse batalhão a funcionar muito bem está na adoção de hábitos saudáveis, alimentação adequada, atividade física e cuidados especiais com a saúde. Assim, os vírus sequer conseguirão entrar em seu corpo e muito menos lhe causar qualquer mal.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados