Colégio Web

O que são pteridófitas?

Saiba quais são as características desse tipo de planta que frequentemente é observada em nosso dia a dia

Publicidade

As samambaias devem ter feito parte de sua memória visual. Não lembra? Aquela plantinha bastante usada em ornamentações residenciais. As folhas são longas e corriqueiramente são apresentadas com pontinhos escuros em um dos lados. Os locais úmidos são os preferidos por esse tipo de planta.

O estudo das plantas, no cenário da Biologia, apresenta diferentes classificações. No caso das samambaias, ela está colocada no grupo das pteridófitas. Outra planta também classificada nesse grupo é avenca. Para serem incluídas nesse grupo, tais plantinhas devem ter algumas características específicas. Confira!

Vaso condutor de seiva: esses tipos de plantas vão conter dois vasos específicos: o xilema e o floema. São dois tipos de tecidos específicos para o transporte de substâncias que estão no interior do corpo do vegetal. O xilema vai ser responsável pelo transporte de água e sais minerais. Já o floema, cuidará da transferência das seivas ricas em glicose.

Membros: no caso dos vegetais pteridófitos, nem todos os membros estarão presentes. Apenas a raiz, o caule e as folhas. Não possuirão flores e frutos.

Principais habitats: elas gostam de crescer em local úmido, pois precisam da água para dar continuidade à reprodução.

pteridófitasTempo de vida: o termo, na Biologia, usado para explicar a maior duração de vida de um vegetal é a fase esporofítica. Sendo dominante, ela vai permitir que a planta viva por mais tempo. É a fase em que o vegetal começa a produzir os esporos que darão origem a outras plantinhas. O mais curioso é que na samambaia e avenca esses poros ficam localizados dentro dos soros. Os soros são os pontos pretos presos às folhas.

A reprodução dos seres pteridófitos pode ser de dois tipos: assexuada ou sexuada. Na assexuada, a reprodução ocorre por meio de brotamentos. É por esse motivo que algumas pessoas solicitam uma “muda” da samambaia. Quem já possui o vegetal, vai tirar essa pequena porção do caule da planta, que está mais localizado na parte inferior do solo. A partir dele surge uma nova samambaia.

Já na reprodução sexuada, o procedimento é mais complexo e acontece a partir de algumas etapas.

Primeiro, a planta vai liberar os esporos da parte interna do soro. Por sua vez, esses esporos vão cair e iniciar um momento de germinação. Com isso, surge um terceiro personagem, chamado de prótalo. Os prótalos são estruturas que produzem gametas (gametófitos).

samambaia

No momento em que uma gota de água cai na superfície dos prótalos, os anterozóides (gametas masculinos) nadam até as oosferas (gametas femininos). A partir daí, tanto o anterozoide quanto a oosfera começam a ser produzidos pelo prótalo.

É o momento da fecundação, quando se desenvolve o esporófito que no futuro será nutrido pelos gametófitos.

Na natureza, mesmo aqueles elementos que parecem bem simples, demonstram que há complexidade e ciência em cada ser vivo. Já parou para pensar em quantas etapas podemos observar a samambaia? O bom, é saber que ela não é apenas um objeto de enfeite!

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados