Colégio Web

Febre hemorrágica

A falta de plaquetas interfere na homeostase do corpo - capacidade de controlar espontaneamente o fluxo de sangue.

Publicidade

Em função da inflamação dos vasos (por causa da instalação dos vírus no tecido que os envolve), há um consumo exagerado de plaquetas, pequenos soldados que trabalham contra as doenças. A falta de plaquetas interfere na homeostase do corpo – capacidade de controlar espontaneamente o fluxo de sangue. O organismo passa a apresentar uma forte tendência a ter hemorragias. 

Pode ocorrer:

1 – Se a pessoa tem dengue pela segunda vez (outro tipo de vírus), pode contrair a hemorrágica.

2 – Há quatro sorotipos diferentes de dengue. Um deles, o den2, é o mais intenso. Este tipo pode evoluir para a dengue hemorrágica.

3 – Combinação da seqüência de doença, da força do vírus e da suscetibilidade da pessoa. Se for alguém com aids, por exemplo, a doença oferece mais riscos.

Conselhos:

Para controlar a febre hemorrágica, aconselha-se tomar muito líquido e evitar medicamentos a base se ácido acetilsalicílico, como Aspirina ou Melhoral.

A dengue e o tempo 

O vírus da dengue precisa de tempo para se manifestar no ipedloucura9ou mesmo para infectar o mosquito transmissor. 

A idade ideal do mosquito para transmitir a doença é a partir do 30º dia de vida. O Aedes tem um ciclo total de 45 dias. 

Uma vez contaminado, o homem demora entre 2 e 15 dias para sentir os sintomas da doença. 
Há um período para que o mosquito se contamine ao picar um homem. Vai desde o dia anterior à febre até seis dias depois desta. Fora desse tempo, o mosquito pica e não se contamina. 

Depois de picar o homem, só depois de oito dias o Aedes consegue contaminar outro homem. 

Sintomas

Imunidade

O homem só desenvolve imunidade permanente para o tipo de vírus que contraiu. A doença pode reincidir com outro sorotipo. Essa repetição é a que oferece perigo para a hemorrágica.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados