Colégio Web

Sophia Louisa Jex-Blake

Publicidade

Sophia Louisa Jex-Blake nasceu em Hastings, East Sussex, tendo sido uma médica britânica além de seu tempo e reconhecida pela luta para que a prática da medicina fosse estendida às mulheres. Foi a primeira mulher a se licenciar em medicina na Grã-Bretanha.

Com origem familiar protestante, não havia apoio por parte dos pais para que Blake tivesse uma formação universitária. Após muita insistência, conseguiu permissão para os estudos e ingressou no Queen’s College for Women, em Londres.

Passou a ser tutora na área matemática e também atuou como professora nos Estados Unidos, onde conheceu a Dra. Lucy Sewell, residente em medicina num período em que raramente se encontravam mulheres nessa área. Foi ali que Blake teve ainda mais certeza de que deveria continuar com seus sonhos. Em Boston e New York estudou medicina por três anos juntamente com Elizabeth Blackwell.

Voltou à Inglaterra apenas em 1868 quando da morte do pai. As escolas de medicina britânicas continuavam a rejeitar alunas, mas ela permaneceu no seu propósito com o o apoio dos amigos.

Aprovada em todos os testes, passou a estudar na University of Edinburgh com outras cinco estudantes. Entretanto, nenhuma delas foi autorizada a receber o diploma. Blake então moveu uma campanha para que fosse criada a London School of Medicine for Women em 1874. Na Suíça, buscava concluir e curso e foi quando conheceu Russell Gurney, que defendia a luta feminina e o fez com que o parlamento britânico mudasse as leis e garantisse o diploma às médicas.

Sophia Louisa Jex-Blake conseguiu alterar a legislação e fez com que as mulheres recebessem o M.D., com licença para a prática médica e intervenções cirúrgicas na Inglaterra em 1876. Um ano depois, recebeu o seu próprio diploma e passou a atuar na Great Britain, em 1877, após receber o diploma pela Universidade de Berna, com licença pela King’s and Queen’s College of Physicians, de Dublin.

Fundou uma escola médica em Edimburgo no ano de 1886 e sempre lutou em defesa dos direitos femininos, inclusive para a aprovação do voto das mulheres. Morreu aos 72 anos, em Mark Cross.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados