Colégio Web

Simplício, o humorista

1Francisco Flaviano de Almeida ou simplesmente Simplício nasceu em Itu, no ano de 1916. No humor brasileiro, acabou sendo referencia. Um dos seus bordões afirmava que Itu seria “a cidade onde tudo é grande”. A paixão pelas artes começou quando viu um espetáculo de circo que passava pela cidade. Não contente em assistir, acabou viajando com os funcionários do circo e passou a viajar por todo o país e interior de São Paulo. Conheceu o ator Manuel de Nóbrega e passou a ser seu colega profissional.

Publicidade

Ainda em São Paulo, participou de vários programas de humor em algumas rádios da região. Em seguida, estreou o primeiro programa de humor da televisão brasileira conhecido como A Praça da Alegria, transmitido pela TV Tupi, junto com Manuel de Nóbrega.

Foi funcionário da Rede Record, Rede Bandeirantes, Rede Globo e SBT. Na Globo, em 1967, apresentou o personagem famoso que definia Itu como “a cidade onde tudo é grande” . A piada começou a valer na própria cidade, espaço em que Simplício foi muito querido.

O último trabalho de cunho televisivo foi o programa A Praça É Nossa do SBT. Além de humorista, Simplício foi vendedor em uma fábrica de tecidos e atuou como representante de vendas em um armazém. Também revelou seus dons profissionais como pipoqueiro, engraxate, jornaleiro e vendedor de lanche. Foi Secretário Municipal da Cultura e Turismo em Itu.

Teve dois filhos, resultantes do casamento com Helena Maria de Almeida. O apelido Simplício foi usado pela primeira vez quando começou a trabalhar no circo. “Eu sempre fui um cara muito simples, quase simplório, aí começaram a me chamar de Simplício” – explicou o humorista que morreu com 87 anos, no ano de 2004, vítima de falência múltipla dos órgãos.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados