Colégio Web

Manuel Viriato Correia Baima Filho

Publicidade

Advogado, político, escritor e jornalista brasileiro nascido em Pirapemas, MA, um dos mais lidos de seu tempo graças às crônicas históricas e obras de literatura infantil e que chegou ao grande público com diversos volumes de crônicas históricas. Após estudos em São Luís e Recife, radicou-se no Rio de Janeiro, onde advogou e atuou como jornalista. Trabalhou na Gazeta de Notícias, Correio da Manhã e Jornal do Brasil, foi crítico teatral de A Manhã e professor de história do teatro. Entrou para a política e elegeu-se deputado estadual (1911) e depois deputado federal pelo Maranhão (1927).

Afastou-se da prática política depois de ter sido preso (1930) pela revolução getulista e partiu para a literatura, onde escreveu romances, peças teatrais, livros para crianças e crônicas históricas. Iniciou-se escrevendo temas históricos (1921), com a publicação de dois livros, Terra de Santa Cruz e Histórias de nossa história, e uma longa série de suas crônicas históricas. Foi membro da Academia Brasileira de Letras e morreu no Rio de Janeiro.

Ainda são lembradas em sua produção literária Brasil dos meus avós (1927), Alcovas da história (1934) e O país do pau de tinta (1939). Para o público infantil escreveu, entre outros, História do Brasil para crianças (1934), Cazuza (1938) e História da liberdade no Brasil (1962). Como romancista escreveu Balaiada (1927) e as peças teatrais como A marquesa de Santos (1938) e O grande amor de Gonçalves Dias (1959). Em suas obras de literatura infantil, incluía por norma alguma lição sobre o passado.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados