Colégio Web

Karl Barth

Publicidade

Karl Barth foi um pastor da pastor da Igreja Reformada. Teólogo cristão-protestante, também liderou os estudos da teologia dialética e da neo-ortodoxia protestante. Ganhou muito destaque no setor do protestantismo, pois conseguiu criar a teologia dialética do século XX.
Em que consiste tal inovação? Na busca do sentido do cristianismo a partir de vertentes existenciais. Ele foi mostrando a reintegração das bases bíblicas e esclarecendo vários elementos sobre doutrinas, revelações e fé. Concluiu diversos estudos nas universidades de Berna, Berlim e Tübingen, com conclusão de outras tantas teses em Marburg.
Alcançou o cargo de editor assistente no jornal Die Christliche Welt, mas também era pároco da Igreja Reformada Alemã em Genebra. Na Suíça, pastor em Safenwil. Como professor de teologia, atuou nas universidades alemãs de Göttingen, Munique e Bona.

Foi na Universidade de Bona que acabou sendo atingido pelo regime nazista, que o demitiu em 1935. Hitler anulou os diplomas de teologia, por não concordar com as ideias da Igreja Reformulada.
Com esse fato, Karl Barth foi para a Suíça e lá se estruturou junto com outros pastores que defendiam o nacional-socialismo. A resistência foi montada, inclusive com a criação do Partido Social Democrata.
Quando esse movimento também foi atingido pelos nazistas, Karl Barth organizou outra estrutura internacional que defendia os operários de Viena e os espanhóis republicanos. Ao final da guerra, ele voltou para a Universidade de Bona, também lecionou em Basileia e foi aposentado em 1961.

Teologia da crise

A teologia da crise, também conhecida como teologia dialética representa um forte protesto contra o que Barth chamou de neoprotestantismo. Esses estudos ficaram mais em evidência durante o século XIX e transcorreram até a primeira guerra mundial.
A teologia da crise faz uma retomada dos princípios básicos da Reforma do século XVI, principalmente com a obra Der Römerbrief (A Epístola/Carta aos romanos). Foi ela que, em 1919, iniciou as bases do existencialismo alemão e fez o elo entre os filósofos Kierkegaard e Heidegger. A teologia liberal, o as ideias iluministas da Alemanha e questões moralistas que não levavam a fé em consideração eram fortemente combatidas.
Die Christliche Dogmatik que significa A dogmática cristã é a grande obra de Barth, com 26 volumes. Ele começou os escritos em 1932 e finalizou-os em 1969.
Barth faleceu em Basileia, cidade em que nasceu no ano de 1886. Ele morreu em 11 de dezembro de 1968, aos 82 anos.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados