Colégio Web

Dietrich Buxtehude

Publicidade

Dietrich Buxtehude nasceu em Bad Oldesloe no ano de 1637. Foi um organista e compositor teuto-dinamarquês que marcou em demasia o período barroco das artes.
A cidade de Bad Oldesloe, naquele período, pertencia à Dinamarca que hoje é um espaço alemão. Nesse caso, Dietrich Buxtehude tinha ascendentes alemães e que já estavam ligados ao movimento do barroco. O pai, mestre de música e organista na escola da cidade local, decidiu se mudar para a Suécia, cidade de Hälsingburg. Nesse período, Buxtehude tinha apenas um ano de idade.

O pai acabou sendo o único professor de música de Buxtehude, mas este acabou ficando órfão no ano de 1674 quando já morava na cidade de Helsingor. Nesse mesmo local, passou a cursar a Lateinschule e substituiu o pai, como organista, na comunidade religiosa de Hälsingburg em 1658. Dois anos depois foi para Helsingor. Em seguida, mudou-se para Lübeck, na Alemanha. Ali chegou ao posto de Werkmeister (gerente geral) e organista da Marienkirche. Era abril de de 1668. Buxtehude tinha concorrido para um dos espaços mais disputados em todo o norte da Alemanha.

Em agosto de 1668 estabeleceu união com Anna Margarethe Tunder, herdeira de Franz Tunder, que o antecedeu nesta igreja. Naquele período, quem substituísse o organista também se casava com a filha do antecessor.

A crítica ressalta que a partir desse momento Buxtehude passou a ser consagrado, especialmente com a produção das quatro décadas seguintes. Até então, suas obras não eram conhecidas.

Visita de Johann Sebastian Bach

1O prestígio foi chegando aos círculos de Buxtehude. Os saraus de final de tarde organizados pela igreja eram espaços em que o entretenimento se mesclava à qualidade da boa música. Buxtehude deu nova roupagem a tais eventos e ali lançou suas principais obras e cantatas. Ele misturava textos bíblicos, poesia secular e corais oriundo do Protestantismo. Outros gêneros musicais também passaram a ser compostos pelo promissor organista: canzonas, prelúdios, fugas, tocatas e prelúdios. Os concertos sacros também entusiasmavam as plateias.

Os compositores famosos daquele período queria conhecer o famoso organista e visitavam seus saraus. É o caso de Georg Friedrich Händel e Johann Mattheson.
Mas, de todos os admiradores, Johann Sebastian Bach acabou sendo um dos grandes presentes para Buxtehude. Em uma visita ao espaço do organista, Bach chegou a permanecer por quatro meses no local e não escondia a admiração pelo trabalho de Buxtehude. Mesmo tendo origem alemã e formatado sua carreira em tal solo, Buxtehude sempre se considerou dinamarquês. Ele morreu em Lübeck, no ano de 1707.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados