Colégio Web

Motivos clássicos da poesia árcade

Publicidade

Motivos clássicos da poesia árcade. 
Nos temas que a poesia árcade tematiza, são convencionais, existindo assim uma falta de originalidade do estilo em questão da recorrência aos motivos da poesia greco-romana e renascentista. Existe também a repetição dos mesmos temas. Vejamos alguns poemas que nos comprovem isso: 

Carpe Diem.

Que havemos de esperar, Marília bela?
que vão passando os florescentes dias?
As glórias que vêm tarde já vêm frias,
e pode, enfim, mudar-se a nossa estrela.
Ah! não, minha Marília,
aprovei-te o tempo, antes que faça
o estrago de roubar ao corpo as forças,
e ao semblante a graça! 

(Tomás Antônio Gonzaga). 

Áurea Mediocritas. 

Eu, Marília, não sou algum vaqueiro,
Que viva de guardar alheio gado;
De tosco trato, d’expressões grosseiro,
Dos frios gelos, e dos sóis queimado.
Tenho próprio casal, e nele assisto;
Dá-me vinho, legume, fruta, azeite;
Das brancas ovelhinhas tiro o leite,
E mais a finas lãs, de que me visto,
Graças, Marília bela,
Graças à minha Estrela! 

(Tomás Antonio Gonzaga).

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados