Colégio Web

Qualidades fisiológicas do som

Publicidade

Qualidade fisiológica do som

As qualidades fisiológicas são as três qualidades diversas que o ouvido humano normal é capaz de distinguir no som. Essas qualidades são: 

• Altura ou tom; 

• A intensidade auditiva ou a sonoridade; 

• Timbre. 

Vejamos um ouvido humano: 

Altura (ou tom) 

A altura é considerada a qualidade que faz com que o ouvido possa distinguir um som baixo (grave) de um som alto (agudo). 

Som baixo (grave) – baixa freqüência.
Som alto (agudo) – alta freqüência.

Comparando sons pelas suas alturas (freqüências médias)  

Intervalo acústico entre dois sons 

Este intervalo é considerado uma grandeza adimensional representada por i, que é dada pelo quociente existente entre as freqüências (f2 e f1) Dos seguintes sons: 

Um exemplo de intervalo acústico é a escala musical natural, onde um de seus intervalos mais importante é a oitava, onde i = 2, ou seja, a freqüência de nota mais aguda é o dobro da freqüência da nota mais grave, um exemplo disso é que dois dós consecutivos no teclado estão no meio de uma oitava.

Intensidade auditiva (ou sonoridade) 

Esta intensidade é considerada a qualidade que faz com que o ouvido possa distinguir um som forte de um som fraco.

Som fraco – baixa força.
Som forte – alta força.

Lei de Weber-Fechner – decibel

S0 = sonoridade referência.
S = sonoridade do som considerado.
I0 = intensidade de referência.
I = intensidade do som considerado. 

“A magnitude da sensação auditiva, ou seja, o nível do som é função do 1º grau do logaritmo do agente excitador”.
(Lei de Weber-Fechner)

O valor mais comum da constante K é 10. Portanto podemos perceber que neste caso a magnitude da sensação auditiva é dada em decibel (dB), vejamos:

Vejamos uma tabela a seguir onde está representada a magnitude da sensação auditiva para certos sons. Os valores pressupõe: S0 = 0 e I0 = 10-16 W/cm2.

Timbre 

O timbre é considerado a qualidade que faz com que o som seja distinguido na mesma intensidade e na mesma altura, mesmo sendo emitidos por fontes diferentes.
Os harmônicos, ou seja, as freqüências múltiplas são os responsáveis pelo timbre, pois eles acompanham cada som, por exemplo, se um violino ou um piano emitir a mesma nota musical com intensidades iguais poderá distinguir os dois sons, porém cada um apresentará o seu timbre.
Este fato ocorre pelo fato dos harmônicos acompanharem o som de cada instrumento variando assim em intensidade e quantidade.
Isso da para cada instrumento uma forma de onda diferente. Portanto podemos dizer que o timbre de um som está relacionado à respectiva forma de onda. 

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados