Colégio Web

LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais

26 de Setembro é o dia do Surdo. Conheça um pouco mais sobre a língua brasileira de sinais.

Publicidade

Muitos já ouviram falar, mas poucos realmente sabem o que são LIBRAS.

Bom, a sigla é Língua Brasileira de Sinais, que como o próprio nome já diz é praticamente um idioma de uma pessoa com deficiência auditiva (os surdos).

A Língua brasileira de sinais foi criada pelos próprios surdos para a comunicação entre eles e está há tanto tempo com eles quanto a existência das comunidades de surdos. A maior divulgação da língua de sinais no Brasil começou quando foi fundado o Instituto Nacional da Educação dos Surdos (INES) em 1857, chamada, então, de mímica.

Sendo o INES a primeira escola para surdos por muitos anos; funcionando em regime de internato, recebia alunos de todas as regiões do Brasil, os quais, ao voltarem para suas cidades, nas férias, difundiam essa língua por todo país. Assim, a LIBRAS difere da língua de sinais de Portugal. Como havia professor que dominava a Língua de Sinais Francesa no INES, na sua fundação, a LIBRAS hoje traz um pouco das características desta língua de sinais francesa e difere da língua de sinais de Portugal, embora os dois países, Brasil e Portugal tenham historicamente dividido a mesma língua oral.

Estados e municípios com leis promulgadas:

A primeira lei promulgada no Brasil referente ao direito de acesso a Libras foi em Minas Gerais e serviu de exemplo para todo Brasil. No momento atual quase todos os estados já promulgaramleis estaduais a respeito do assunto.

• Estados com leis aprovadas garantindo a Libras: Acre, Amapá, Alagoas, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande de Sul, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina, Mato Grosso, Mato Grosso de Sul e Rondônia – 17 estados

• Municípios: João Pessoa – Paraíba, Natal – Rio Grande do Norte.

• O Estado de Minas Gerais tem o maior número de municípios com lei municipal garantindo a Libras;

• MUNICÍPIOS: Araxá, Belo Horizonte, Governador Valadares, Teófilo Otoni, Juiz de Fora, Uberlândia, Ituiutaba, Uberaba, Juiz de Fora, Divinópolis, Patos de Minas, Sete Lagoas, Pouso Alegre;

• Dia dos Surdos – Já temos leis estadual e municipal. A data dos surdos é dia 26 de setembro, sendo esta data escolhida em homenagem à inauguração da primeira escola de surdos do país, o INES (Instituto Nacional de Educação de Surdos).

Durante todo o mês de setembro, a comunidade surda mobiliza-se organizando festas, manifestações, passeatas e outros procurando tornar visível para todas as pessoas surdas e seus direitos.

• Surdos na universidade: Sabe-se que o número de surdos na universidade ainda é pequeno. As barreiras de comunicação são consideradas o maior entrave para ampliação deste número. Poucas são as universidades que possuem intérprete a disposição do aluno ou um núcleo de apoio ao aluno surdo. Algumas estabeleceram parceria com a Feneis para a formação de intérpretes.

Ainda existe muito o que fazer pela comunidade surda, por mais que existam regras e algumas leis a favor, é preciso ter respeito pelo trabalho dos intérpretes, tradutores e pela própria comunidade.

 

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados