Colégio Web

A piada

2As piadas, também conhecidas como anedotas, são breves historinhas com finais bem engraçados. Em alguns casos, com certa surpresa. O objetivo é arrancar do interlocutor uma boa gargalhada, o riso fácil. Piadas são recursos humorísticos presentes no gênero da comédia e, mais que isso, estão no cotidiano das pessoas.

Publicidade

O pesquisador Florentino Manuel da Silveira aponta que a piada serve para muitas coisas tais como; conquistar confiança de alguém, ser amado pelo próximo e faz com que as pessoas gostem de ti e de querer ouvir mais de ti. A piada é o sentimento que nos trás paz e nos faz sentir bem com o nosso eu.

A academia já fez importantes estudos sobre o gênero da piada. É o caso de “O chiste e sua relação com o inconsciente”, pesquisa produzida por Sigmund Freud.

O “pai da psicanálise” fez uma divisão do gênero piada em duas vertentes: As “ingênuas” — que fazem uso do jogo de palavras — e o “chiste tendencioso” — que possui um lado erótico e, por vezes, carregado de preconceito. Na primeira categoria estão piadas com conteúdo forte de humor, com trocadilhos. Já na segunda, a gargalhada vai ser produzida por explorar a diferença, a zombaria, a criação de estereótipos.

Marvin Minsky, quando estudou as piadas, apontou que tal gênero faz com o riso altere funções específicas no cérebro do homem. Para este cientista, a piada e o riso vai ativar a função nonsense dos cérebros humanos. Daí porque mesmo que repetidas, elas já apresentam diferenças.

Além disso, o riso (em tese, o principal objetivo da piada) é considerado como algo saudável, pois libera endorfina (hormônio produzido no cérebro que produz sensação de bem-estar e alivia a dor), além de diminuir a pressão arterial e aliviar a tensão.

A maior parte das piadas contêm dois componentes: uma introdução genérica (por exemplo, “Um homem entra num bar…”) e um final surpreendente, que entra em choque com o desenvolvimento. O nível de supresa do final se modifica de acordo com o quanto de ironia se pretende alcançar.

Aspectos culturais

1O humor varia de uma cultura para outra. O que pode gerar riso em uma sociedade é motivo de repulsa em outra região. Pesquisas realizadas na Universidade de Hertfordshire, no Reino Unido, analisou várias opiniões por meio da internet e queriam encontrar as melhores piadas do mundo. Daí é que ficaram ainda mais evidentes as influências culturais no gênero do humor. Para o britânico, por exemplo, o trocadilho é mais interessante. Já o francês e o alemão, sempre preferem uma piada nonsense. Nos Estados Unidos, ganharam mais importâncias as piadas de cunho local. O que é comum a todos os países? A preferencia masculina pelas piadas que envolvem temas sexuais ou com carga de preconceito. Tais piadas eram veementemente rejeitadas pelas mulheres.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados