Digite o que você quer buscar:  
Home » Trabalhos Escolares » Biologia » TV » Constituição do Solo
31/05/2012 18:05

Constituição do Solo

Aumentar fontes para melhor leitura Diminuir fontes para melhor leitura
O solo é constituído essencialmente por matéria mineral, matéria orgânica, água e ar. É portanto, considerado como um sistema trifásico pois divide-se em três frações: fração sólida (matéria mineral associada a matéria orgânica), fração líquida (água) e fração gasosa (ar). As proporções de matéria orgânica e matéria mineral podem variar consoante a natureza dos solos. No entanto, quer estes tenham muita ou pouca matéria mineral ou matéria orgânica os solos contêm proporções variáveis de água com substâncias dissolvidas ( solução do solo) e ar(atmosfera do solo).

A matéria mineral do solo pode incluir, em proporções variáveis, fragmentos de rocha, minerais primários, em resultado da fragmentação da rocha-mãe, e minerais de origem secundária, estes resultantes da alteração dos primários nomeadamente, os minerais de argila, óxidos e hidróxidos de alumínio e ferro e por vezes, carbonatos de cálcio, magnésio, entre outros. Apresentam-se na forma de fragmentos ou partículas de formas e dimensões muito variáveis desde pedras de cascalho até materiais tão finos que apresentam propriedades coloidais. As proporções destas partículas no solo permitem definir a textura deste. 

A matéria orgânica do solo é constituída por restos de plantas e outros organismos, em estado mais ou menos avançado de decomposição ( devida essencialmente à actividade de microrganismos), incluindo substâncias no estado coloidal. Esta acumula-se principalmente à superfície dos solos, facilitando assim a penetração das raízes, a retenção da água e o arar dos solos. è rica em nutrientes como o azoto e o enxofre que são fundamentais às plantas. 

A matéria orgânica que sofreu intensa decomposição através de processos químico - biológicos e atingiu um certo grau de estabilidade é designada por húmus, uma camada de cor escura e heterogénea com propriedades coloidais.
O teor em matéria orgânica de um solo é possível determinar através do processo de calcinação que consiste em queimar o solo seco a altas temperaturas. Antes deste procedimento é necessário a secagem do solo e a sua pesagem.
A água e o ar do solo ocupam os espaços intersticiais existentes entre as partículas terrosas e entre agregados de partículas cuja forma, dimensão, etc..., caracterizam a estrutura do solo. 

A água desempenha uma acção fundamental na formação do solo, e é indispensável à vida das plantas, no entanto a sua quantidade é variável devido à precipitação e irrigação, à textura, estrutura, relevo e teor em matéria orgânica. A água do solo contêm uma grande variedade de substâncias dissolvidas, solução à qual é dado o nome de solução do solo.
À água avaliada experimentalmente dá-se a designação de água capilar, pois esta é sujeita a fenómenos de capilaridade, constituindo películas contínuas em torno das partículas do solo e é esta água que é absorvida pelas plantas. No entanto, no solo encontra-se ainda a água de constituição, integrante da estrutura química da fracção sólida do solo, a água higroscópica, absorvida à superfície dos colóides e, por fim, a água gravitacional, que se desloca sob a acção da gravidade e não é absorvida pelo solo. 

O ar do solo ocupa os espaços não preenchidos pela água e é constituído por azoto, oxigénio e vapores de água, podendo encontrar-se ainda outros gases em quantidades vestigiais, provenientes do metabolismo microbiano.
O ar apresenta um papel importantíssimo para a manutenção da vitalidade dos solos, que influi sobre a intensidade de reacções químicas e biológicas que se processam nos mesmos, sendo também indispensável na respiração das raízes das plantas. 

As proporções de água e ar no solo podem variar consideravelmente num curto espaço de tempo. Sobre a matéria orgânica e fragmentos rochosos erosionados actua uma série de forças combinadas, físicas, químicas e bióticas, para produzirem um solo que possui uma certa porosidade onde podem ser retidos a água ( solutos orgânicos e inorgânicos dissolvidos, constituindo a solução do solo) e os gases( sobretudo azoto e oxigénio). Com a presença de oxigénio no solo ocorrem oxidações que dão origem a um composto de cor vermelha designado por hematite. Se ocorrer hidratação, formar-se-á um composto amarelo – acastanhado designado por limonite. 

Para a determinação do teor de água num solo é realizada a sua pesagem e secagem numa estufa, para posteriormente, nova pesagem. 

A percentagem de ar é avaliada através do processo de saturação com água, sendo determinado o volume de ar libertado. 

Assim, os solos podem ser considerados orgânicos se contêm mais de 20% de matéria orgânica (nos casos de textura grosseira), ou mais de 30% (nos casos de textura média ou fina) em espessura superior a 30cm. Todos os restantes solos, que são os mais vulgares, são designados por solos minerais.





Você também vai querer ler...

Comente!

Que tal ajudar?

Ajudamos milhões de estudantes todos os meses, levando conteúdo educacional, de graça. Faça uma doação e ajude a manter o projeto. Clique no botão ao lado.