Digite o que você quer buscar:  
Home » Trabalhos Escolares » 5º ano fundamental » A Conjuração Mineira
01/06/2012 11:32

A Conjuração Mineira

Aumentar fontes para melhor leitura Diminuir fontes para melhor leitura

O esgotamento do ouro em Minas Gerais

A exploração de ouro em Minas Gerais começou a decair,
afetando negativamente todas as camadas da população. Mesmo sabendo que não tinham como pagar o governo português mantinha a cobrança do quinto, exigindo que os mineiros entregassem às autoridades o mínimo de 1.500 quilos de ouro por ano.

O governo português decretou a derrama

Com a escassez do ouro, os mineiros deixaram de pagar o quinto e outros impostos cobrados pelo governo português.
Obedecendo as ordens do rei de Portugal, o governador das capitanias de Minas Gerais, executou a chamada derrama, que era a cobrança dos impostos atrasados.
Estes impostos atrasados foram cobrados à força de qualquer mineiro
Por essa lei, cada habitante da capitania deveria pagar do seu próprio bolso o dinheiro que faltava para completar os 1.500 quilos de ouro anuais.

O inicio da Conjuração Mineira

Foi em meio a essa crise que surgiu a Conjuração Mineira, também conhecida como Inconfidência Mineira, uma revolta contra a metrópole portuguesa. Os líderes dessa conspiração eram ricos mineradores, que eram os que tinham maiores dividas. O único representante dos pobres era Tiradentes.

O fim da Conjuração mineiraO principal objetivo que a conjuração tinha era tornar Minas Gerais independente. Mas logo governador tomou conhecimento da revolta, mandando suspender a cobrança da Derrama e prendendo os líderes revoltosos.
Como os líderes da conjuração eram ricos e militares, ou seja, pessoas importantes, não foram condenados, o único que não tinha qualquer importância era Tiradentes, que foi condenado à forca.

Tiradentes na forca.




Comente!