Colégio Web

Digestão

Publicidade

Digestão 

Composição do suco gástrico (produzido por glândulas estomacais):

– Ácido clorídrico (HCl) – Tem como funções tornar o pH ácido, amolecer o bolo alimentar, esterilizar o bolo alimentar e ativar as formas inativas das enzimas do suco gástrico.

– Pepsina – Enzima responsável pela digestão de proteínas. É importante salientar que esta enzima é liberada na forma inativa (pepsinogênio) que ao entrar em contato com o HCl transforma-se em pepsina (forma ativa).

– Renina – Enzima produzida em grande quantidade em recém-nascidos e crianças e em pouca quantidade em adultos. Sua função é coagular as proteínas do leite para que possam ser melhor digeridas.

Após sofrer a ação das enzimas do suco gástrico, o bolo alimentar (comumente chamado “quimo”) passa ao intestino delgado através da abertura e outro esfíncter estomacal: o piloro.

– Digestão no intestino delgado.

Sucos digestivos:

Suco intestinal ou entérico: é produzido por milhares de glândulas da parede intestinal. As principais enzimas são:

– Enteroquinase (transforma tripsinogênio em tripsina).

– Peptidases (digerem oligopeptídios, transformando-os em aminoácidos).

– Carboidrases (digerem carboidratos do grupo dos dissacarídeos, como maltose e sacarose).

Suco pancreático: é uma solução aquosa e alcalina com um grande número de enzimas digestivas.

Composição química

– Bicarbonato de sódio (torna o pH ácido do quimo em alcalino).

– Tripsina e Quimiotripsina (enzimas que digerem proteínas).

– Lípase pancreática, também chamada Amilopsina (digere amido).

– Ribonuclease (digere RNA).

– Desoxirribonuclease (digere DNA).

Importante: As gorduras (lipídios) passam pela boca e pelo estômago sem serem digeridos e ao chegar no intestino sofrem a ação da bile (não é enzima) produzida pelo fígado cuja função é emulsionar essas gorduras (transformando em gotículas) para que possam sofrer a ação da lipase.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados