Colégio Web

Sintaxe dos pronomes

Publicidade

IV. Sintaxe dos pronomes 
Pronomes Pessoais 

Pronomes Pessoais retos: têm função de sujeito (eu e Tu): são pronomes subjetivos. 

Pronomes Pessoais Oblíquos: têm função de adjuntos ou complementos: são pronomes objetivos. 

Por exemplo: 

– Eu (sujeito) o (objeto direto) enganei. 

• Quando os pronomes pessoais (ele(s), ela(s), nós, vós) forem usados com função objetiva, eles deverão vir acompanhados de uma preposição. 

– Nunca viram a nós. (objeto direto preposicionado). 

Os pronomes pessoais oblíquos (o, a, os, as) são empregados geralmente como objetos indiretos.
Ex.: Eu o vi ontem em um parque.

Adquirem a função de objeto direto os pronomes pessoais oblíquos: lhe e lhes
Ex.: Espera-lhes uma boa noticia. 

Podem ser objetos diretos ou indiretos os pronomes me, te, se, nos, vos
Ex.:
– Eles me esperavam na calçada. (O.D)
– Sentou-se à minha frente. (O.D)
– Ele nos chamava para dançar. (O.I)
– Ela nos fortalecia. (O.I) 

Os pronomes pessoais oblíquos mim e ti são regidos por preposição
Ex.: 
Traga uma lembrança da viagem para mim.
Eu gosto muito de ti. 

Atenção: Quando o verbo estiver no infinitivo, o sujeito deve ser um pronome pessoal reto (subjetivo). 

Se caso a frase fosse completada assim: 
 
Traga uma lembrança da viagem para mim guardar.  
Deste modo, a frase estaria errada, e neste caso devemos substituir o mim pelo eu. Veja: 

Traga uma lembrança da viagem para eu guardar. 

Os pronomes reflexivos si e consigo estão relacionados ao sujeito da oração:
Exemplo:
– Quero falar contigo.
– Prejudicou a si mesmo. 

Contração dos pronomes oblíquos
Existem casos em que os pronomes oblíquos me, te, lhe, nos, vos, lhes se combinam com os pronomes oblíquos a, o, as, os. 

Veja

Exemplo:
Entreguei-lhos cadernos. 

O pronome SE
Este pronome adquire várias formas dependendo da oração em que ele se encontra: 

• Pronome Reflexivo:
O pronome se adquire a forma de pronome reflexivo quando a ação praticada pelo sujeito for sobre si mesmo. 

• Pronome reflexivo como objeto direto:
Ex.: Carolina vestiu-se perfeitamente. 

• Pronome reflexivo como objeto indireto:
Ex.: O rapaz machucou-se com a ferramenta. 

• Pronome Reflexivo Recíproco:
O pronome se adquire a forma de pronome recíproco quando designar uma ação trocada entre os elementos do sujeito. 

• Pronome Reflexivo Recíproco como objeto direto:
Marcos e Paula casaram-se na praia. 

• Pronome Reflexivo Recíproco como objeto indireto:
Eles lembram-se do passado. 

• Pronome Reflexivo como sujeito de infinitivo: Sentiu-se mal durante a apresentação. 

• Parte integrante de determinados verbos:
 
Quando o pronome se aparecer próximo aos verbos pronominais.

Exemplo:
Cansou-se de correr.
Esqueceu-se de abrir a janela.

• Pronome Expletivo ou Realce: 
Quando o pronome se estiver reforçando a idéia do verbo. Neste caso, não é necessário para complementar o verbo ou dar sentido à ele. Geralmente, aparece nos verbos ir, partir, rir, parar e etc.

Exemplo:

Partiu-se o bolo. (pode ser usado sem o pronome se, Partiu o bolo.)

• Pronome apassivador:

Quando há um verbo transitivo direto e uma expressão que contenha o sujeito desse verbo, onde é possível que a frase passiva sintética transforme-se em passiva analítica.

Exemplo:

Compraram-se móveis novos. (passiva sintética)
Móveis novos são comprados. (passiva analítica)

• Indeterminação do sujeito
Quando aparecer diante de verbos transitivo indireto ou intransitivo ou verbos de ligação, que devem estar na 3º pessoa.

Exemplo:

Procura-se uma chave de carro.
Vive-se feliz.

Pronomes demonstrativos:

Os pronomes demonstrativos têm relação com as pessoas do discurso, e as seguintes características: 

Este, esta, isto: são empregados para designar algo que esteja próximo da pessoa que fala. 

Exemplo:

Este quarto está desarrumado.
Isto é um computador.

• Esse, essa, isso: são empregados para designar algo que esteja perto da pessoa com que se fala.  
Exemplo:
Esse rapaz que passou do seu lado era meu vizinho.
Tenho uma blusa igual essa que você está usando. 

• Aquele, aquela, aquilo: são empregados para designar algo que está afastado, tanto da pessoa que fala quanto da pessoa com que se fala. 

Exemplo:
Olha, aquilo é um morcego!
Aquela garota é muito simpática. 

Os pronomes demonstrativos também podem ser empregados nos seguintes casos: 

Este, esta, isto – são empregados quando queremos enfatizar algo que vamos dizer. 

Exemplo:
Esta é a verdade: nós não vamos vencer a disputa.
Esse, essa, isso – são empregados quando vamos nos referir ao que foi dito anteriormente. 

Exemplo:
Isso foi uma prova de honestidade.
Nisto ou nisso– são empregados com o mesmo significado de então ou nesse momento, com valor adverbial. 

Exemplo:
Nisto ela chegou e encontrou a criança chorando.
Nisso já tinha terminado a palestra. 

pronomes relativos:
Os que antecedem os pronomes relativos são: 

substantivos
Este é o computador que eu comprei. 

Pronomes
Foi ele que descobriu as pistas. 

adjetivos
Esta é a garota sortuda cujo bilhete foi sorteado. 

advérbio
É aqui que vamos morar. 

Oração (sempre resumida por o) 

Ele foi aprovado no vestibular, o que lhe deixou muito feliz. 

Em relação à sintaxe o pronome relativo pode ser: 

Sujeito
Encontrei o garoto que trabalhava na farmácia. 

Objeto direto
O bolo que comi estava uma delicia. 

Objeto indireto
A época da qual lembramos foi a melhor de nossas vidas. 

Predicativo do sujeito
A babá que contratei adorou as crianças. 

Predicativo do objeto O rapaz que o acusaram foi inocentado. 

Adjunto adnominal
A aluna, cuja avó é está doente, não veio hoje. 

complemento nominal
A ferramenta da qual preciso para concertar o carro não está aqui. 

Agente da passiva
O homem foi por onde não havia trânsito. 

Adjunto Adverbial
O carro com que você viajou está quebrado. 

Observações

“Quem” é um pronome relativo que está sempre introduzido por uma preposição. 

Exemplo:
Esta é a garota a quem chamei pra dançar. 

Veja uma construção certa e errada:

1. As pessoas que me cercam são de confiança. (certo)
2. As pessoas que cercam-me são de confiança. (errado). 

Pronomes possessivos:
• Os pronomes possessivos seu, sua, seus, suas estão sempre se referindo a 3º pessoa. 

Exemplo:
Seus alunos estão fora da sala. 

• Quando usamos estes pronomes às vezes é causada uma ambigüidade na frase. Neste caso, substitui-se por dele, dela, deles, delas. 

Exemplo:
Eu não concordo com sua opinião. (veja que não há como saber se a pessoa não concorda com a opinião da pessoa de quem ela está falando ou da pessoa com quem ela está falando) 

Eu não aceito a opinião dela. 

Os pronomes possessivos também podem representar a idéia de: 

• Cálculo aproximado 

Exemplo:
Nesta época você tinha seus 15 anos. 

• Afetividade
Não fique triste, minha amiga.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados