Colégio Web

A produção de armas e as perdas humanas

1É possível analisar diferentes prismas da Segunda Guerra Mundial. Um conflito que evidenciou, para o mundo, o quão intensa pode ser a força bélica de uma nação. Além da rápida movimentação de soldados, muito do que se viu na Segunda Guerra está associado ao poderio armamentista.

Publicidade

Os dados comprovam essa análise pois, só nos Estados Unidos, a quantidade de pessoas que trabalhavam na indústria de armas subiu assustadoramente. Chegou à população de 8,8 milhões de indivíduos, o que aumentou a capacidade de produção de armas, navios e aviões.

Há comprovação de que, em 1943, mais de 120 mil toneladas de material bélico foram usados no conflito. E  que, em 1944, a quantidade de armas foi elevada para 650 mil toneladas. Em 1945, a Alemanha teria produzido 500 mil toneladas de material bélico.

E tantos números em armas obviamente se reverteram em danos aos humanos afetados pela guerra. Ou seja, todo esse poderio atingiu mais de 55 milhões de indivíduos que morreram ao longo do conflito.

E para ficar mais claro sobre o potencial armamentista, reproduzimos abaixo uma lista preparada pelo canal History. São as 10 principais armas da Segunda Guerra Mundial, consideradas as mais intensas usadas ao longo do confronto.

10 – Arisaka Type 99 – Considerado o melhor rifle japonês na Segunda Guerra.

09 – Mosin Nagant – Um dos melhores rifles para atiradores.

08 – M1A1 Thompson – Esta arma ficou conhecida por ser a mais mortal em combates de curta distância.

07 – M1 Carabina –  Arma semiautomática introduzida e amplamente usada pelas forças armadas dos Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial.

06 – MP-40 – Muitos consideram essa uma das melhores submetralhadoras da Segunda Guerra.

05 – Lee Enfield SMLE – Esta arma ficou conhecida como a arma do império.

04 – Mauser 98k – Esta arma é apontada com o melhor fuzil de ação de todos os tempos.

03 – M1 Garand – O primeiro rifle semiautomático de sucesso.

02 – MPP 44 Sturmgewher (STG44) – O avô de todos os rifles modernos de assalto.

01 – MG 42 – A metralhadora alemã chegava a disparar até 1200 balas por minuto. Ela recebeu o apelido de “Lurdinha” pela Força Expedicionária Brasileira.

A produção de armas e as perdas humanas

A Segunda Guerra Mundial mostrou para o mundo a grande capacidade bélica dos países e a veloz movimentação de tropas.

Nos Estados Unidos, o número de trabalhadores na indústria bélica subiu para 8,8 milhões, aumentando a velocidade da produção de aviões e navios.

No ano de 1943, 120 mil toneladas de bombas foram jogadas, no ano seguinte este número subiu para 650 mil toneladas, e em 1945 foram jogadas somente sobre a Alemanha 500 mil toneladas.

As perdas humanas também apresentaram altos números, mais de 55 milhões de pessoas morreram na guerra.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados