Colégio Web

Piores DSTs do Mundo

As Doenças Sexualmente Transmissíveis são grandes ameaças à saúde de todos, sejam homens ou mulheres. Para que todos possam se proteger das ameaças, a seguir, apresentamos uma lista com as principais doenças, bem como suas respectivas formas de prevenção.

6 DSTs perigosas do Mundo

DST

Aids

É uma doença transmitida sobretudo por meio do ato sexual, mas pode ocorrer também via amamentação, aplicação de drogas injetáveis, caso a seringa seja partilhada, ou até por meio de transfusão de sangue.

Embora haja estudos profundos, ainda não há vacina disponível. O Brasil, que tem um programa de tratamento do HIV respeitado mundialmente, oferece um coquetel de medicamentos que deixam o vírus sob controle, embora haja efeitos colaterais.

Sífilis

É disseminada por microrganismo, por meio de alguma ferida na região dos órgãos genitais, mesmo sendo microscópica. Se não houver o acompanhamento e tratamento adequados – à base de penicilina, pode ocasionar feridas em todo o corpo e, posteriormente, chega a atingir ossos, função cardiovascular e sistema nervoso central, resultando em morte.

Gonorreia

Trata-se de uma bactéria que causa lesões cutâneas, febre e também a inflamação da uretra. Seus sintomas aparecem em um período entre dois e seis dias, contando-se a partir da contaminação. Seu tratamento é realizado à base de alguns antibióticos, mas pode haver recontaminação, após certo tempo. Uma das principais sequelas da doença, em certos casos é o fato de provocar esterilidade.

Clamídia

É também uma bactéria, que causa corrimento e também dor, ardor e incontinência no ato de urinar, sobretudo na parte da manhã. Surge 1 quinzena após o contágio por ato sexual.  Pode não apresentar nenhum sintoma e, por isso, acabar ocasionando infertilidade. O tratamento é realizado mediante antibióticos, e, de preferência, com o paciente sem atividade sexual.

Herpes genital

É um vírus, que apresenta um altíssimo índice de contaminação: 85% dos casos. Tende a se manifestar uma semana após o ato sexual, apresentando, sobretudo na parte das mucosas genitais, lesões com bolhas, ardor e também muita coceira. O tratamento é feito à base de antivirais, podendo haver recontágio.

HPV

Essa sigla, que vem do inglês Human Papilomavirus, ou papiloma vírus humano, é responsável por causar verrugas no órgão sexual masculino ou feminino. Até 80% das mulheres ativas sexualmente são contaminadas, mas o sistema imunológico debela algumas das principais infecções. Há certas variantes do vírus que podem lesionar a mucosa do aparelho reprodutivo, levando ao câncer, se não houver tratamento adequado. Existe já uma vacina disponível.

Muitas infecções, como as por HIV ou HPV, não são detectadas de imediato após a contaminação, então é preciso que se tenha sempre o cuidado em repetir, de tempos em tempos, as testagens sanguíneas para resultados mais precisos e claros.

Existem vacinas que protegem a saúde da mulher contra DST virais, que devem ser tomadas antes do ato sexual.

O principal agente de prevenção é a camisinha, seja masculina ou feminina. Algumas dicas de uso são: usar preservativo de tamanho correto, para que não se solte; a eliminação deve ser feita somente em latas de lixo, após uso; os materiais de preservativos mais seguros são látex ou poliuretano.

Não se deve usar camisinha com sabor para o momento da penetração, pois o açúcar, com o qual o sabor é elaborado, pode causar infecções genitais por fungo.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados