Colégio Web

Onde encontrar os sinais vitais no corpo humano?

Publicidade

Em quase todos os filmes aparece alguém procurando os sinais vitais em alguma vítima de acidente ou em alguém desmaiado. Encontrar os sinais vitais no corpo humano não é coisa de filme, pois é mais simples do que parece e você precisa saber!

Os sinais vitais, como o próprio nome diz, nos servem para identificar o funcionamento normal do corpo humano ou para no alertar sobre qualquer alteração de saúde. Os sinais básicos são: a pulsação, a temperatura e a respiração.

A Pulsação

O pulso é a definição de que nosso coração está funcionando, pois é o movimento gerado pelas batidas do coração, que impulsionam o sangue através das artérias.

Sinais Vitais

Apesar do nome, o pulso pode ser verificado em várias partes do corpo, dependendo da idade:

# Bebês com menos de um ano de idade: você pode conferir o pulso nas axilas ou próximo da região da virilha.

# Crianças acima de um ano ou adultos: você pode conferir no próprio pulso ou no pescoço, que é a região mais forte, devido à proximidade do coração.

Lembre-se: use os dedos indicador e médio, pois eles possuem uma pulsação mais fraca, impedindo que você confunda a sua pulsação com a da outra pessoa.

A Temperatura

Nosso corpo é uma máquina muito complexa e muito bem organizada, que trabalha de forma conjunta para manter a nossa temperatura sempre normal, porém, quando essa temperatura sofre mudanças é hora de ficar atento: algo está errado em nosso corpo.

O normal de nossa temperatura é em torno 36° e 37°, porém, para você saber se ela não está dentro desses padrões, não basta conferir na pele, pois a temperatura externa depende muito do ambiente. Por isso, a maneira mais recomendada de conferência ainda é o nosso velho conhecido termômetro.

Sinais Vitais

Coloque o termômetro na axila ou na boca por uns 5 minutos para poder fazer a conferência correta. Se a temperatura estiver acima de 38° já é considerado estado de febre.

A Respiração

A respiração é a união dos movimentos dos pulmões com o movimento dos músculos do peito. Para conferir a presença desses sinais acompanhe os movimentos do peito do paciente, percebendo a entrada (inspiração) e saída (expiração) do ar.

Além disso, outra maneira é aproximar-se da boca e do nariz do paciente para sentir e/ou ouvir essa respiração. Atente-se também ao ritmo respiratório, se está acelerado ou lento demais.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados